Nacional 15 milhões de brasileiros podem virar o ano vacinados,...

15 milhões de brasileiros podem virar o ano vacinados, diz Ministério da Saúde

-

Com os avanços nas pesquisas da vacina contra a Covid-19, o Ministério da Saúde espera que até dezembro deste ano os medicamentos sejam aprovados para que o primeiro lote da vacina de Oxford seja aplicado na população.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, explica que o Brasil deve receber um primeiro lote de vacinas – total de 15,2 milhões de doses – em dezembro e que, caso os testes e estudos sobre a eficácia do medicamento sejam aprovados até lá, o processo de vacinação poderá se iniciar.

Foto: Erasmo Salomão/MS

“Fechamos acordo para o envio de 100 milhões de doses da vacina em três lotes. O número se baseia na campanha de vacinação contra a influenza no Brasil. O primeiro lote deve chegar na primeira quinzena de dezembro, com 15,2 milhões de doses, e o segundo terá o mesmo número de aplicações e chega entre dezembro em janeiro. O terceiro lote, de 70 milhões de doses chega entre março e abril. Se todos os estudos derem certo, nós iremos iniciar a campanha de vacinação em dezembro.”

Questionado pela CNN se 15 milhões de brasileiros poderiam passar a virada do ano já vacinados, Medeiros respondeu: “A gente espera que sim, esse é o nosso sonho. Estamos trabalhando arduamente para isso.”

Medeiros explica que os primeiros grupos a receberem a vacina serão os idosos, aqueles com comorbidades e os profissionais da saúde da linha de frente. Segundo ele, o Ministério da Saúde já está mobilizando suas equipes para montar uma estratégia de aplicação das vacinas para “não criar pânico nem tumulto” na população para que seja um processo seguro.

“A Secretaria de Vigilância em Saúde cuidada do sistema nacional de imunização. Nossa capacidade de aplicar vacinas é de longa data, somos eficientes para aplicar no país inteiro de forma rápida.”

O secretário também destaca o acordo feito entre o governo brasileiro e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com a Universidade de Oxford e a AstraZeneca – laboratório responsável pelo desenvolvimento da vacina – que garante ao Brasil a transferência da tecnologia do medicamento, que poderá ser produzido no laboratório de Bio Manguinhos, da Fiocruz.

“Nessa encomenda com a Oxford e a AstraZeneca, o governo brasileiro assumiu compromisso de transferência de tecnologia para termos autonomia de produção da vacina, que será produzida no laboratório de Biomanguinhos.”

Edição: Bernardo Barbosa

Da CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Doria vence guerra da vacina, critica Bolsonaro e fatura com CoronaVac

O governador de São Paulo disse que este domingo, (17/01/2021), é o “Dia V”, da vacina e da vida,...

Guadalupe tem decreto prorrogado que adota medidas mais duras no combate a Covid-19

A prefeita Neidinha Lima prorrogou o decreto que adotou medidas temporárias e emergenciais mais rígidas no âmbito municipal. O novo...

Venezuela vai enviar ao Brasil cerca de 8 caminhões com oxigênio

Entre os 8 veículos, estão incluídos dois que deveriam ter saído na sexta do país, mas que, segundo Caracas,...

Prefeitura de Guadalupe assegura transporte gratuito para alunos que prestaram as provas do Enem

A prefeita Neidinha Lima e a secretaria de educação Lorena Rocha afirmaram que o transporte, apesar de não ser...

“Amulate”: Gyselle Soares produz filme piauiense e busca patrocínio

As gravações estão previstas para começar no segundo semestre deste ano em cidades do Piauí, Rio de Janeiro e...

‘Deixa o cara governar’, diz Hamilton Mourão sobre Bolsonaro

O vice-presidente disse que não identifica hoje nenhum adversário capaz de derrotar o presidente Jair Bolsonaro. O vice-presidente Hamilton Mourão...

Posts Recomendados