Bolsonaro diz que ex-ministro do MEC “nem devia ter sido preso”: “Boto a mão no fogo pelo Milton”

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Em live, presidente da República admitiu que exagerou ao falar que “botava a cara no fogo” pelo ex-auxiliar; juiz de Brasília foi criticado.

Em sua live semanal, Jair Bolsonaro classificou como injusta a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, que foi ontem alvo de uma operação da Polícia Federal. Ribeiro é suspeito de participar de um esquema de desvios de recursos na pasta.

Para o presidente da República, o ex-auxiliar palaciano “nem devia ter sido preso”, pois faltou materialidade na decisão do juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal do Distrito Federal, responsável pela decisão.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), acompanhado do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro / Claudio Reis/Folhapress

“Eu falei lá atrás que botava a cara no fogo por ele. Eu exagerei, mas eu boto a mão no fogo pelo Milton. Assim como boto [a mão no fogo] por todos os meus ministros, porque eu conheço a vivência [deles] e dificilmente eles vão cometer um ato de corrupção”, disse Jair Bolsonaro.

Jair Bolsonaro criticou a manifestação do juiz de Brasília e afirmou que o magistrado já concedeu outras decisões desfavoráveis ao governo federal.

“O juiz que decretou a prisão foi o mesmo que deu uma liminar para me multar em R$ 2 mil, cada vez que eu fosse flagrado na rua sem máscara. Houve outras ações, contra o secretário da fundação palmares, Sérgio Camargo, inclusive. Daí você vai ver o processo [de Milton Ribeiro], o MPF em Brasília foi contra a prisão. Foi contra a prisão. Geralmente, o juiz segue esse entendimento. O MPF foi contra a prisão porque não tinha indício de prova [contra o ex-MEC]”, acrescentou o presidente.

“Hoje, o desembargador do TRF de Brasília [Ney Bello] concedeu uma liminar e o Milton vai responder [o processo] em liberdade. [Ele] Nem devia ter sido preso. Olha a maldade: tem a [prisão] preventiva e a temporária, né? [O juiz] Deu logo a preventiva; seria até a campanha. Quando acabasse, ele estaria em liberdade. Essa seria a ideia, caso não tivéssemos pessoas isentas que são a maioria das pessoas do Judiciário. Continuo acreditando no Milton. Se aparecer alguma coisa, [ele] que responda pelos seus atos”, declarou Bolsonaro.

O Antagonista

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Caçador afirma ter fotografado um suposto alienígena nu e cabeçudo

Imagem com pouca resolução gerou debates em região conhecida por atividade de óvnis nos Estados Unidos. Um caçador norte-americano divulgou...

TRE inicia escolha de mesários para atuar na eleição de outubro

A Justiça Eleitoral iniciou nesta terça-feira (05) o processo de escolha dos mesários que vão atuar na eleição de...

Casal é preso pela segunda vez suspeito de fazer distribuição de drogas em Floriano

Segundo investigação da Polícia Civil, os suspeitos traziam drogas de fora da cidade e distribuíam para outros traficantes dentro...

WhatsApp vai permitir que usuário oculte que está online, diz site

O WhatsApp deve lançar em breve a opção que permite aos usuários esconder que estão online em seu status...
spot_img

UFPI anuncia corte de R$ 7,7 milhões e diz que manutenção do custeio se agrava

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) anunciou, nesta segunda-feira (04), que sofreu um corte em seu orçamento que chega...

SBT demite Léo Lins após piadas sobre crianças com hidrocefalia e Teleton

No último final de semana, viralizou um vídeo em que Lins debocha de uma criança com hidrocefalia. O humorista Leo...
spot_img

Posts Recomendados