Cidades China lança foguete espacial para coletar amostras da Lua

China lança foguete espacial para coletar amostras da Lua

-

Denominada Chang’e-5, expedição será a primeira a trazer rochas do satélite natural em mais de quatro décadas, caso seja bem-sucedida.

A China lançou nesta segunda (23/11), uma missão espacial que será a primeira a coletar amostras da Lua em mais de quatro décadas.

Denominada Chang’e-5, a missão é o passo final de um ambicioso programa espacial chinês, que prevê uma estação de pesquisa lunar e até uma colônia humana no satélite natural por volta de 2030.

O lançamento do foguete Longa Marcha 5 foi transmitido ao vivo pela mídia estatal, direto do Centro Espacial de Wenchang, na ilha de Hainan, no sul do país. Em geral, a China costuma manter sigilo a respeito de operações como essa até que o esteja em órbita. Por isso, a divulgação do episódio é vista como um sinal de confiança em seu programa espacial.

Se a missão for bem-sucedida, a China será a terceira nação a trazer rochas lunares de volta à Terra. Até agora, apenas os Estados Unidos e a União Soviética (URSS) conseguiram essa façanha. As amostras contribuíram bastante para a compreender a evolução do sistema solar.

O objetivo da Chang’e-5 é coletar mais de dois quilos de material lunar, o que não acontece desde 1976. Tal década foi marcada pelas expedições Luna, da URSS, e Apollo, conduzida pela agência espacial norte-americana (NASA).

A sonda chinesa está prevista para pousar na planície vulcânica Mons Rumker. De acordo com os cientistas, as amostras capturadas dessa região tendem a oferecer uma parte mais jovem da Lua, ao contrário das missões anteriores, que exploraram áreas com mais de três bilhões de anos.

A expectativa é que as rochas trazidas possam aprimorar uma técnica de contagem de crateras, usada para estimar idades de superfícies geológicas, planetas e asteroides em todo o sistema solar.

A missão na Lua está programada para durar cerca de duas semanas. Segundo o cronograma, a amostra é esperada na região da Mongólia Interior, na China, em meados de dezembro.

Embora tenha largado bem atrás de EUA e URSS, a China experimentou um progresso nos últimos anos que a credencia como um dos países de elite entre os que se aventuram no espaço.

Com informações da Época

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

20 milhões de pessoas ainda terão saque do auxílio emergencial em janeiro

Calendário de pagamento segue até 27/01, serão pagas parcelas do auxílio original, de R$ 600, e do auxílio extensão,...

Ônibus que saiu do Piauí sofre acidente na Bahia e causa a morte de 05 pessoas

O fato ocorreu na madrugada desta sexta-feira (15), na BR-135, altura da cidade de Barreiras. Cinco pessoas morreram e ao...

Europa ultrapassa os 30 milhões de casos da Covid-19

As mortes pelo novo coronavírus já estão se aproximando dos dois milhões no continente. A Europa ultrapassou nesta sexta-feira, 15,...

Capital Mineira endurece novamente quarentena, mas comerciantes ameaçam boicotar medidas

O prefeito de BH cumpriu a promessa de fechar novamente o comércio após a população não ter respeitado as...

Janeiro Branco pede atenção para o aumento do consumo de álcool

O mês foi escolhido pela OMS para alertar para a saúde mental. No mês escolhido pela Organização Mundial da Saúde...

Whindersson Nunes mobiliza famosos para mandar oxigênio para Manaus

Whindersson está mobilizando os amigos para ajudar na crise provocada pela falta de oxigênio nas unidades de saúde que...

Posts Recomendados