Cidades brasileiras registram aglomeração em locais de votação

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Mudança em seções eleitorais, ausência de mesários e problemas técnicos foram alguns dos motivos. Veja o que fazer para evitar aglomeração na hora de votar.

O dia de votação pelo país foi marcado por algumas aglomerações neste domingo (15). Dificuldade para encontrar as seções eleitorais, ausência de mesários e problemas técnicos foram alguns dos motivos.

Em Picos, interior do Piauí, um dos locais de votação, a Unidade Escolar Desembargador Vidal de Freitas, ainda não tinha aberto as portas até as 8h. — Foto: Antônio Rocha/TV Clube

Os eleitores devem respeitar o distanciamento mínimo de 1 metro. Porém, em algumas situações, é possível ver que a regra não foi respeitada. Além disso, os cidadãos devem utilizar máscaras e passar álcool em gel nas mãos antes e depois de votar (leia mais abaixo). A votação vai até 17h.

Mudança do local de votação

Em Goiás, mudança de locais de votações causou aglomeração em algumas zonas eleitorais da cidade. Sem saber ao certo onde teria que votar, eleitores se reuniam em frente aos painéis dos colégios para localizar a sala de votação.

Antes de sair de casa, o cidadão pode consultar o local de votação pela internet (leia mais abaixo).

Em todo o país, algumas zonas e seções eleitorais que mudaram de local por causa da pandemia ou porque escolas entraram em reforma.

Em outro local da cidade, cerca de 40 eleitores enfrentam fila para votar em seção que, segundo os eleitores, ficou quatro horas fechadas. Muitos desistiram de votar. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) disse que vai se pronunciar sobre o problema na tarde deste domingo.

No Recife, um painel improvisado orienta eleitores que estão com dúvidas sobre a mudança de local das seções eleitorais no Colégio Adventista do Arruda, localizado no bairro de Água Fria, na Zona Norte da cidade

A mudança também não agradou aos eleitores. O motorista Carlos Roberto Lopes, de 54 anos, reclama da aglomeração no Colégio São José, em Pouso Alegre. Segundo ele, na última eleição, a seção 111 ficava no terceiro andar e era vazia.

Em 2020, como colocaram a seção 114 na mesma sala, o local ficou tumultuado. “Agora está uma porcaria! Antigamente a gente chegava lá tinha uma, no máximo duas pessoas, agora está essa fila”.

Filas e outros problemas

Há também casos de filas nos colégios por conta de muitas pessoas para votar ao mesmo tempo. Nem mesmo a antecipação no horário de votação conteve as filas, como pode ser visto em Salvador.

Uma zona eleitoral em Queimados, na Baixada Fluminense, ficou completamente lotada. Questionado sobre o tumulto, o Tribunal Regional Eleitoral do RJ informou que vai verificar a denúncia e que faz apenas a fiscalização sobre propaganda eleitoral.

Em Natal, uma escola registrou mais de duas horas de lentidão para abertura das seções eleitorais. A demora causou fila, confusão e um cadeirante chegou a passar mal do lado de fora da sala. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do RN (TRE-RN), o atraso foi causado pela ausência do supervisor do local de votação.

Em um colégio de Teresina, os eleitores tiveram de esperar cerca de três horas, após a abertura oficial dos portões, para irem às urnas por conta da demora para chegada do livro de registro de uma das seções.

No Paraná, algumas fila foram vistas nos locais de votação, porém as pessoas têm respeitado o distanciamento social nas filas.

No Pará, a falta de um mesário também provocou fila e aglomeração de eleitores.

Na cidade de Picos (PI), um local de votação teve atraso de mais de uma hora para abertura dos portões. O motivo foi o sumiço da chave do portão do lugar. De acordo com o cartório eleitoral, a chave não foi localizada e o cadeado precisou ser quebrado.

Por G1

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

‘Churrasco do brasileiro’: Preço da picanha cai, mas cerveja fica mais cara em 12 meses

Carnes, frango e linguiça estão mais em conta, mas pão de alho, vinagrete e bebidas se tornaram principais vilões...

Com investimento de R$ 3 milhões, governo do Piauí entrega escola “modelo” em tempo integral

Fundado em 1938, o Ceti Fenelon Castelo Branco foi totalmente reformado e requalificado para se adequar ao padrão Seduc. O...

Campeonato de Jerumenha estreia com vitória dominante do China sobre o Serraria por 4X0

O Campeonato de Futebol de Jerumenha teve seu pontapé inicial ontem, 13 de abril, com um confronto entre as...

Wellington Dias defende Bolsa Família para trabalhadores rurais com carteira assinada

A matéria tramita na Câmara dos Deputados e sofre pressão da bancada ruralista, que tenta acelerar a aprovação do...
spot_img

PL que regula atividade dos motoristas de aplicativos ganha mais tempo na Câmara

Os profissionais seguem acompanhando as discussões no Congresso, que agora terá o texto analisado por outras 3 comissões da...

Mais R$ 1,4 bilhão está ao alcance dos produtores rurais por meio do Plano Safra

O montante disponível para operações de crédito foi anunciado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).  Advogado especialista...
spot_img

Posts Recomendados