Cidades Covid-19: 600 litros da vacina Coronavac chegam a São...

Covid-19: 600 litros da vacina Coronavac chegam a São Paulo

-

Uma nova carga com cerca de 600 litros da vacina Coronavac chegaram a São Paulo nesta quinta-feira (3). Os contêineres desembarcaram no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. A substância contra a Covid-19 é desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

material é a matéria-prima para a produção da Coronavac pelo instituto. A expectativa é a de que 46 milhões de doses estejam disponíveis até janeiro.

Foto: Reprodução – 03.dez.2020 / CNN

Em 19 de novembro, chegou ao Brasil o primeiro lote de doses prontas da Coronavac, vindas da China. A carga era de 120 mil doses, suficientes para vacinar 60 mil pessoas.

O imunizante está em estágio avançado de testes clínicos, na fase 3. Somente após encerrar esse processo, a farmacêutica pode pedir o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nessa quarta (2), o órgão anunciou quais serão os critérios que utilizará para decidir se autoriza ou não o uso emergencial de projetos de vacina contra a Covid-19. Em nota, a Anvisa afirmou que a decisão vai considerar critérios de qualidade, dados de estudos clínicos, boas condições para a fabricação e resultados provisórios das pesquisas.

O Ministério da Saúde projetou ter quase 143 milhões de doses previstas pelos acordos que já estabeleceu, o que seria suficiente para imunizar um terço dos brasileiros.

Plano de Vacinação

No dia 1º de dezembro, o secretário nacional de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, afirmou que a câmara técnica que foi formada para planejar a vacinação contra o novo coronavírus no Brasil concluiu uma etapa da preparação dos trabalhos.

Segundo ele, os grupos prioritários para a vacinação serão os seguintes, divididos em quatro fases:

• idosos
• pessoas com comorbidades
• profissionais da saúde
• indígenas
• pessoas privadas de liberdade
• adultos 
• crianças 

Vacina Coronavac chega ao Brasil  (03.dez.2020)
Insumo para a produção da vacina Coronavac chega ao Brasil

Primeira fase: profissionais de saúde, idosos a partir dos 75 anos, quem têm 60 anos ou mais e vive em asilos ou instituições psiquiátricas, e indígenas.

Segunda fase: pessoas com idade entre 60 e 74 anos.

Terceira fase: pessoas com comorbidades que podem agravar a Covid-19, como doenças renais crônicas e cardiovasculares.

Quarta fase: professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

No anúncio, Medeiros não mencionou nenhuma vacina em estudo, mas destacou que o governo considera todos os projetos de imunizantes em teste no país.

(Com informações de Carolina Abelin, da CNN, em São Paulo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Doria vence guerra da vacina, critica Bolsonaro e fatura com CoronaVac

O governador de São Paulo disse que este domingo, (17/01/2021), é o “Dia V”, da vacina e da vida,...

Guadalupe tem decreto prorrogado que adota medidas mais duras no combate a Covid-19

A prefeita Neidinha Lima prorrogou o decreto que adotou medidas temporárias e emergenciais mais rígidas no âmbito municipal. O novo...

Venezuela vai enviar ao Brasil cerca de 8 caminhões com oxigênio

Entre os 8 veículos, estão incluídos dois que deveriam ter saído na sexta do país, mas que, segundo Caracas,...

Prefeitura de Guadalupe assegura transporte gratuito para alunos que prestaram as provas do Enem

A prefeita Neidinha Lima e a secretaria de educação Lorena Rocha afirmaram que o transporte, apesar de não ser...

“Amulate”: Gyselle Soares produz filme piauiense e busca patrocínio

As gravações estão previstas para começar no segundo semestre deste ano em cidades do Piauí, Rio de Janeiro e...

‘Deixa o cara governar’, diz Hamilton Mourão sobre Bolsonaro

O vice-presidente disse que não identifica hoje nenhum adversário capaz de derrotar o presidente Jair Bolsonaro. O vice-presidente Hamilton Mourão...

Posts Recomendados