GeralDEM expulsa Rodrigo Maia do partido

DEM expulsa Rodrigo Maia do partido

-

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Decisão foi tomada pela Executiva Nacional do Democratas nesta segunda-feira (14).

O Democratas (DEM) expulsou o deputado federal Rodrigo Maia (RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados, do partido, informou a legenda em nota, divulgada nesta segunda-feira (14).

“Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha. A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado”, afirma a legenda.

Deputado federal Rodrigo Maia – Foto: Marcos Corrêa

Segundo o analista de política da CNN Caio Junqueira, a saída de Rodrigo Maia do DEM era algo esperado, mas não com a rispidez do ato de expulsão tomado pela legenda nesta segunda-feira.

A expulsão de Rodrigo Maia reflete um processo de desgaste rápido e intenso de uma relação antiga.

O ponto de partida dos conflitos foi a eleição para a Presidência da Câmara, quando a bancada da legenda apoiou o candidato do Palácio do Planalto, Arthur Lira (PP-AL), em um dos capítulos da derrota do apoiado de Maia, Baleia Rossi (MDB-SP).

O ex-presidente da Câmara afirmou ter sido vítima de “traição” por parte do presidente do DEM, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, e a bancada da legenda no Congresso Nacional. Desde então, vinha negociando seu futuro político em conversas com diferentes legendas.

Deputados do partido, segundo a analista da CNN Renata Agostini, se movimentaram para virar o jogo. Em vez de deixar que Maia saísse pela porta da frente, sinalizando um “esvaziamento” do partido, quiseram tirá-lo pela porta de trás.

Maia era um filiado antigo e influente do partido. Ele esteve à frente do movimento em que o antigo Partido da Frente Liberal (PFL) foi refundado, no início de 2007, para ganhar o nome de Democratas. Primeiro presidente do DEM, comandou o partido até 2011.

Na época, Rodrigo Maia estava no terceiro mandato como deputado federal e era tido como futuro do partido, sendo filho daquele que era a principal liderança da legenda, o então prefeito do Rio de Janeiro César Maia, hoje vereador da capital fluminense.

Desde então, Maia tentou ele mesmo chegar à Prefeitura, mas foi derrotado com uma votação baixa e entrou em ocaso político que perdurou até 2016, quando herdou o comando do grupo politico de Eduardo Cunha e chegou à Presidência da Câmara dos deputados.

À frente do Legislativo, se tornou protagonista dos debates no governo Michel Temer e chegou a ser lançado, pelo DEM que agora o expulsa, como pré-candidato a presidente nas eleições de 2018. Na época, o presidente do Democratas ACM Neto disse que ele era “o quadro mais preparado do país” para o Palácio do Planalto.

As dificuldades dele no partido começaram a tomar forma quando o grupo conhecido como Centrão, do qual o DEM faz parte, se aproximou do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com quem Maia tem divergências públicas. E ficaram cristalizadas, quando o movimento coordenado entre o Planalto e o Centrão aliado a ele no Congresso, impulsionaram Lira a bater Baleia Rossi.

O futuro de Rodrigo Maia

Até esta segunda-feira, Maia corria o risco de perder o mandato caso migrasse do DEM para outro partido, por infidelidade partidária. Com a expulsão, esse risco não existe mais e o ex-presidente da Câmara pode migrar para outra legenda.

Entre as opções, desponta o PSD, para onde foi o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes. Nos últimos anos, Maia criou uma aliança próxima com Paes, que foi seu adversário no passado e voltou ao comando da cidade em 2020, eleito com seu apoio pelo DEM.

Outros caminhos possíveis são o MDB, do seu aliado Baleia Rossi, e o PSDB. Recentemente, o DEM sofreu com a defecção do vice-governador de São Paulo Rodrigo Garcia, que deixou o partido para ingressar na legenda do titular do Palácio dos Bandeirantes, João Doria. Maia também é considerado um nome próximo ao governador paulista.

Nota Oficial do DEM

“Em reunião realizada nesta segunda-feira (14), a Executiva Nacional do Democratas decidiu expulsar o deputado Rodrigo Maia (RJ) de seu quadro de filiados.

Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha.

A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado.

Executiva Nacional do Democratas”

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Em reunião com presidente do Senado sobre ICMS, Wellington Dias defende gasolina a R$ 4,50

Os govenadores apresentaram como alternativa, para reduzir o valor do combustível, a capitalização do fundo de equalização do combustível. O...

Flávio Dino é eleito para a Academia Maranhense de Letras

Flávio Dino vai ocupar a cadeira de número 32 que era ocupada, até 2020, por Sálvio Dino, pai do...

Aliados aconselham Ministro Paulo Guedes a salvar biografia e deixar governo

Agora, a leitura na Economia é de que Guedes deveria utilizar o espaço que terá no Congresso Nacional como...

Professora da Uespi ganha prêmio internacional com pesquisa sobre babaçu

Pesquisa avaliou a atividade antimicrobiana do corante no mesocarpo do babaçu. A professora do curso de Enfermagem da Universidade Estadual...
spot_img

Quatro escolas da rede municipal de Teresina suspendem aulas presenciais após casos de Covid-19

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) informou que após o retorno das aulas de forma híbrida, os números de...

Ônibus com candidatos do concurso da Funsaúde tomba e deixa quatro mortos e 38 feridos

Passageiros fretaram ônibus do Maranhão com destino a Fortaleza onde fariam a prova da seleção. Pelo menos quatro pessoas morreram e...
spot_img

Posts Recomendados