Doenças hepáticas são silenciosas e afetam cada vez mais pessoas no Brasil

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Tratamento minimamente invasivo para tumores do fígado pode ser realizado sob anestesia local e não necessita de internação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), a esteatose hepática – doença que pode levar a um processo inflamatório crônico do fígado ocasionado por deposição de gordura – atinge aproximadamente 20% da população.

Imagem: Internet

A doença pode ter causas alcoólicas (provocadas pelo consumo excessivo de bebida) e não alcoólicas, diabetes, obesidade e níveis elevados de colesterol e triglicerídeos, sendo capaz de atingir qualquer faixa etária. “Com o tempo, os danos ao fígado podem levar à insuficiência hepática e outras complicações, condições que põem em risco a vida” explica o Dr. Airton Mota, Radiologista Intervencionista da Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa (CRIEP).

Além da esteatose, outras causas de doenças crônicas do fígado, como as hepatites virais, aumentam a incidência do câncer primário mais comum do fígado, o Carcinoma Hepatocelular (CHC). O CHC é o quinto tumor maligno em frequência em todo o mundo e a segunda causa mais comum de morte relacionada ao câncer, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A incidência de CHC tem aumentado rapidamente no mundo nos últimos 20 anos e um recente estudo usando o registro norte-americano projeta que a incidência continuará a crescer até 2030, de forma ainda mais notável em países latino-americanos.

O fígado é a principal sede de metástases a distância de tumores abdominais e extra-abdominais, como cólon, estômago, pâncreas, mama, dentre outros. “Estes tumores metastáticos frequentemente são passíveis de tratamentos minimamente invasivos como a Radioembolização Hepática e a Quimioembolização Hepática, modificando prognóstico e qualidade de vida dos pacientes”, afirma o médico do CRIEP.

A Radioembolização Hepática é um procedimento minimamente invasivo indicado tanto para o tratamento de tumores hepáticos primários não passíveis de ressecção cirúrgica – o CHC e o Colangiocarcinoma intra-hepático – quanto para o tratamento de metástases hepáticas, incluindo tumores neuroendócrinos, carcinoma colorretal, entre outros.

O procedimento pode ser realizado sob anestesia local e não necessita de internação hospitalar, usando microesferas carregadas com material radioativo (Yttrium-90). Essa é uma técnica realizada por meio de cateterismo endovascular, em que há injeção das microesferas dentro dos tumores (efeito localizado), levando ao controle das lesões. “Pode ser realizado conjuntamente com a quimioterapia sistêmica, ou mesmo substituí-la, quando necessário”, conclui o Dr. Airton Mota.

Dr. Airton Mota Moreira, médico da CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – iniciou sua formação no estado do Piauí, onde completou graduação em Medicina no ano de 1990 pela Universidade Federal (UFPI), tem residência médica credenciada pelo MEC em Cirurgia Geral e Cirurgia Vascular Periférica. Obteve o título de especialista em Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia pela Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular (Sobrice) e é Doutor em Medicina pela USP.

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Governo do Estado inaugura escritório da Investe Piauí no coração financeiro de São Paulo

A representação na capital paulista permite um ambiente de negócios favorável para o estado no Sudeste do Brasil. O governador...

Adriana Sá anuncia que vai percorrer comunidades de Landri Sales para ouvir a população e montar seu plano de governo

Durante entrevista na Rádio Cidade Luz ela informou que o cronograma completo das visitas às comunidades será divulgado em...

Senado começa a discutir aumento de benefícios para juízes, promotores e defensores

Intenção é oferecer benesses a cada cinco anos de serviço público; impacto aos cofres públicos é de R$ 42...

PT e PL entram com recurso no TSE para cassar mandato de Sergio Moro

As siglas decidiram mover ações, visando evitar a jurisdição da Justiça Eleitoral do Paraná. O Partido Liberal (PL) e a...
spot_img

TCU mantém condenação e ex-prefeita de Uruçuí tem que devolver R$ 188 mil aos cofres públicos

"PAGAMENTO DE DESPESAS NÃO COMPROVADAS" Os ministros da 1ª Câmara do Tribunal de Contas da União (TCU) rejeitaram o mérito...

Wellington Dias detalha o Programa Acredita no Primeiro Passo, lançado pelo presidente Lula

Voltado para o público do Cadastro Único, eixo da iniciativa lançada nesta segunda-feira (22.04), no Palácio do Planalto, deve...
spot_img

Posts Recomendados