CidadesEx-chefe de segurança espacial de Israel diz que ETs...

Ex-chefe de segurança espacial de Israel diz que ETs existem e Trump sabe disso

-

spot_img

Segundo Eshed, Estados Unidos têm base compartilhada com alienígenas em Marte.

O ex-chefe do diretório espacial do Ministério da Defesa de Israel Haim Eshed afirmou que alienígenas existem e que eles têm um acordo com os Estados Unidos. Segundo ele, o caso seria de conhecimento, inclusive, do presidente Donald Trump.

Donald Trump

A declaração do ex-membro do governo israelense foi feita em entrevista ao jornal “Yediot Aharonot”. “Há um acordo entre o governo dos Estados Unidos e os alienígenas. Eles assinaram um contrato conosco para fazer experimentos aqui”, garantiu.

Segundo Esched, Trump estava “prestes a revelar” as informações, mas teria sido impedido para não causar “histeria em massa”, porque a humanidade não estaria desenvolvida para compreendê-lo.

Trump chegou a comentar em maio, durante um evento da Força Espacial, que “o espaço vai ser o futuro, tanto em termos de defesa quanto de ataque”.

“Eles [alienígenas] têm esperado até hoje que a humanidade se desenvolva e chegue a um estágio em que possamos entender, em geral, o que é espaço e nave espacial”, disse.

Haim Eshed ainda se mostrou categórico ao garantir que há o que ele chama de “federação galáctica”, apesar de não se aprofundar sobre do que, de fato, se trata o termo.

Com 87 anos, o ex-general aposentado do Exército de Israel também afirmou que os acordos entre os alienígenas e os Estados Unidos incluem uma “base subterrânea nas profundezas de Marte”, onde estariam astronautas norte-americanos e extraterrestres.

A intenção dos alienígenas, segundo o ex-militar, é entender “a estrutura do universo”. As ideias de Eshed estão detalhadas no livro “O Universo além do horizonte – conversas com o professor Haim Eshed”, por Hagar Yanai, publicado em novembro.

“Os Objetos Voadores Não Identificados pediram para não publicar que estão aqui, a humanidade ainda não está pronta”, avisou Eshed.

Questionado o motivo de não ter revelado a informação enquanto comandava projetos de lançamentos de satélites de Israel ao espaço, Eshed justificou que agora as pessoas parecem mais receptivas ao tema.

“Se eu tivesse dito o que estou dizendo hoje cinco anos atrás, teria sido hospitalizado. Hoje já estão falando diferente. Não tenho nada a perder. Recebi meus diplomas e prêmios, sou respeitado nas universidades do exterior.”

Com informações da CNN Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Sesapi vai realizar mutirões de cirurgias de catarata nos municípios de Piripiri, Cocal e Parnaíba

A Secretaria de Saúde do Piauí quer intensificar os mutirões de cirurgias, diminuindo as filas de espera. Com o retorno...

No skate, Brasil conquista a primeira medalha na olimpíada de Tóquio

A primeira medalha brasileira nas Olimpíadas de Tóquio foi conquistada na estreia do skate nos Jogos, com Kelvin Hoefler....

Prefeitura de Floriano capacita vigilantes do município

"É um evento grandioso para o município, pela valorização, pelo trabalho, mas contudo pela proporção do aprimoramento no que...

Apostador de Floriano ganha sozinho quase R$ 5,5 milhões na Quina

Sozinho, o sortudo fez apenas um jogo com 7 números na unidade lotérica Mega Sorte e levou R$ 5.420.758,34. Um...
spot_img

Jair Bolsonaro promete rasgar o verbo e revelar fraude eleitoral de 2014 na próxima quinta, 29 de julho de 2021

O presidente afirmou que haverá apresentação à imprensa com fotografia minuto a minuto. Mandatário alega que Aécio Neves teria...

Varíola dos macacos deixa Estados Unidos em alerta com a doença

O homem, que é considerado o primeiro caso de varíola dos macacos no país desde 2003, foi levado ao...
spot_img

Posts Recomendados