Instagram deixará de tentar se parecer com TikTok

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Até celebridades como as irmãs Kardashian pedem que a rede social volte a ser o que era originalmente.

O Instagram deixará de lançar recursos rejeitados pelos usuários, que alegam que a rede social de fotos quer se parecer com o TikTok, de acordo com um relatório do boletim tecnológico Platformer.

As irmãs celebridades digitais Kim e Kylie Kardashian estão entre os usuários mais ativos que postaram mensagens nesta semana com pedidos à empresa para “fazer o Instagram ser o Instagram novamente” e parar de tentar se parecer com o TikTok.

Divulgação

A frase nasceu na plataforma de petição change.org, que na noite desta quinta-feira (28) havia recebido mais de 229.000 assinaturas de apoio à iniciativa.

“Vamos voltar às nossas raízes no Instagram e lembrar que a intenção por trás do Instagram era compartilhar fotos, pelo amor de Deus”, diz a petição.

O CEO do Instagram, Adam Mosseri, respondeu à controvérsia no início desta semana com um vídeo no Twitter em que diz que os recursos eram um trabalho em andamento e estavam sendo testados entre um pequeno número de usuários.

As mudanças incluem a reprodução de vídeos curtos em tela cheia, como o TikTok, e a recomendação de postagens de estranhos.

“Estou feliz por termos arriscado”, afirmou Mosseri em entrevista à Casey Newton, do Platformer. “Mas definitivamente precisamos dar um grande passo para trás e nos reunir”, acrescentou.

“Se não falharmos de vez em quando, não estaremos pensando inteligentemente ou grande o suficiente”, disse ele.

Mosseri argumentou que a mudança para mais presença de vídeo aconteceria mesmo que o serviço não mudasse nada, já que o número de usuários que compartilham e pesquisam vídeos está aumentando.

“Se você der uma olhada no que as pessoas estão compartilhando no Instagram, verá que há cada vez mais uma mudança para o vídeo ao longo do tempo”, explicou ele.

O diretor da Meta, Mark Zuckerberg, endossou essa posição durante uma teleconferência na quarta-feira (27), reforçando que as pessoas estão assistindo a vídeos online cada vez mais. Meta e Google estão entre as empresas que enfrentam crescente concorrência do TikTok pela atenção das pessoas e lançaram versão própria de formato de compartilhamento de vídeos curtos.

TECNOLOGIA E CIÊNCIA | por AFP

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Procurador pede ao TRE que suspenda registro do União Brasil; partido que Silvio Mendes disputa o Governo do Piauí

A assessoria jurídica da União Brasil divulgou nota. O procurador Regional Eleitoral, Marco Túlio Lustosa, ingressou com ação requerendo a...

Prefeitura de Floriano discute programação do Bicentenário da Independência e 7 de setembro

Na tarde da segunda-feira (8), o prefeito Antônio Reis Neto, reuniu, em seu gabinete, uma equipe para discutir a...

Justiça em SP condena Facebook a indenizar brasileiro que teve WhatsApp clonado

O Facebook foi condenado a pagar R$ 4.000 por danos a um usuário do WhatsApp que teve o aplicativo...

Carta pela democracia é oficialmente manifesto pró-Lula, diz Ministro Ciro Nogueira

Ministro da Casa Civil de Bolsonaro comentou o fato de o petista ter assinado o manifesto na segunda (8);...
spot_img

Candidata Gracinha Mão Santa diz que tem R$ 250 mil guardados em casa

No total, a candidata a deputa estadual declarou à Justiça Eleitoral possuir bens no valor de R$ 426 mil. Candidata...

WhatsApp começa a permitir “saída silenciosa” de grupos e esconder que está ‘online; veja mais

Novo recurso permite que apenas os administradores recebam notificação da saída. Também será possível esconder o 'online' ao abrir...
spot_img

Posts Recomendados