CidadesNúmero de beneficiários do Auxílio-Reclusão sobe 26,4% na pandemia

Número de beneficiários do Auxílio-Reclusão sobe 26,4% na pandemia

-

spot_img

O valor médio destinado para cada dependente é de R$ 1.135. Maior do que o salário mínimo, de R$ 1.045 do trabalhador.

O número de dependentes do Auxílio-Reclusão subiu 26,4% em outubro ante igual mês de 2019. Foram 44.533 os beneficiários que receberam, segundo dados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) obtidos pelo Poder360 via Lei de Acesso à Informação. É o maior valor desde maio de 2019.

o que é o auxílio – trata-se de 1 amparo mensal à família do preso de baixa renda que contribuiu para a Previdência. O presidente Jair Bolsonaro é contra o benefício, o qual às vezes chama de “bolsa presidiário”.

GASTOS SOBEM

O desembolso do governo com o auxílio avançou 33,8% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2019. Passou de R$ 37,8 milhões para R$ 50,6 milhões. O valor médio destinado para cada dependente foi de R$ 1.135. É maior do que o salário mínimo, de R$ 1.045.

PARA 5% DOS PRESOS

Havia 885 mil presos no país em outubro, segundo o site do Conselho Nacional de Justiça que monitora a situação dos detentos no país (atualmente fora do ar para manutenção). Só 5% cumpriam os pré-requisitos para a família receber o auxílio: ter tido emprego com carteira assinada e ser de baixa renda.

BOLSONARO SUGERIU REDUZIR

O total de beneficiários vinha caindo ao longo da gestão do presidente. Uma medida provisória de janeiro de 2019 dificultou o acesso. Entre as mudanças, estavam:

  • carência – é necessário ter feito ao menos 24 contribuições para fazer a solicitação. Antes da MP, era exigida apenas uma contribuição ao INSS;
  • presos com direito – apenas para familiares dos detentos do regime fechado, e não mais do semiaberto;
  • renda – a comprovação de baixa renda leva em conta a média dos 12 últimos salários do segurado, não só a do último mês antes da prisão;
  • acúmulo de benefícios – ficou proibido.

EFEITO PANDEMIA

Por causa da crise econômica, mais pessoas estão buscando os benefícios aos quais têm direito, informou o INSS. Houve uma alta de 87,3% no número de beneficiários em outubro (44.533) na comparação com fevereiro (23.778) –período pré-pandemia.

Um pedido da Defensoria Pública da União, de maio, também fez o órgão flexibilizar as exigências durante o estado de calamidade pública –até 31 de dezembro de 2020.

“Os motivos que nos levou a oficiar diz respeito à dificuldade das pessoas entregarem o atestado de recolhimento à prisão no auge da pandemia, pois tinham que conseguir o documento no presídio e levar no INSS ou colocar no [aplicativo] Meu INSS”, informou a defensora Fernanda Hahn, do Comitê de Crise da defensoria.

POR QUE ISSO IMPORTA

Porque o Auxílio-Reclusão, sem entrar no mérito, mostra como é difícil os governantes impor suas políticas públicas.

Bolsonaro e seu time sempre falaram com indignação sobre o benefício. Davam a entender que o dinheiro secaria. Em 2019, houve uma redução. Em 2020, até por causa da pandemia, o cenário se inverteu.

Agora, com quase 2 anos no Planalto, Bolsonaro vai percebendo como é difícil cumprir o prometido. É assim com o auxílio-reclusão, mas também com a venda de imóveis da União, da privatização das estatais e com as reformas estruturantes em geral.

Com informações do Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Enem 2021 só deverá ser realizado em janeiro do ano que vem

A prova relativa a 2020 foi adiada em função da pandemia e realizada só em janeiro de 2021, com...

Prova de vida do INSS volta a ser obrigatória; veja calendário

Caso o beneficiário não faça a comprovação de vida, o benefício pode ser suspenso ou bloqueado. O Instituto Nacional do...

‘Nada vai intimidar a CPI’, diz Renan Calheiros à CNN

Relator diz que governo tenta intimidar os trabalhos da comissão e 'não tem sequer uma linha de defesa'. Em entrevista...

YouTube pagará a criadores de conteúdo para usarem rival do TikTok

A empresa tem um orçamento de aproximadamente 540 milhões de reais. O sucesso do TikTok a nível mundial fez com...
spot_imgspot_img

AGU pede ao Supremo que garanta direito de Pazuello de ficar calado em depoimento à CPI

Depoimento já precisou ser adiado porque Eduardo Pazuello disse ter tido contato com pessoas com Covid. AGU também quer...

Painel da OMS: Pandemia “poderia ter sido evitada” se mundo tivesse agido antes

Painel independente nomeado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) conclui que emergência da Covid-19 deveria ter sido declarada mais...
spot_img

Posts Recomendados