Pazuello ganha cargo de confiança na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

O presidente Jair Bolsonaro abrigou o ex-ministro da Saúde, general do Exército Eduardo Pazuello, com um novo cargo de civil no Palácio do Planalto. Pazuello foi nomeado nesta terça-feira, 1.º, para uma função na Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, com salário de R$ 16.944,90.

O general Pazuello será secretário de Estudos Estratégicos no órgão comandado pelo almirante Flávio Augusto Viana Rocha, militar da ativa da Marinha. A nomeação saiu em edição extra do Diário Oficial da União, assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, o general da reserva do Exército Luiz Eduardo Ramos.

Foto: Sérgio Lima/Poder360

A nomeação de Pazuello ocorreu a poucos dias de o Comando do Exército decidir sobre um procedimento de apuração disciplinar contra ele. O novo secretário participou de um ato político em apoio ao presidente, e ao lado dele, com motociclistas no Rio, no último dia 23. As normas militares proíbem expressamente qualquer tipo de manifestação.

Pazuello também é um dos principais alvos da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid do Senado, a CPI da Covid. Ele já foi interrogado pelos senadores e deverá ir novamente à comissão. Uma nova convocação do ex-auxiliar já foi aprovada pelo colegiado.

O comandante-geral, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, deve ouvir pessoalmente Pazuello, depois de os argumentos de defesa do ex-ministro não terem convencido a cúpula do Exército. Ele alegou que a manifestação não tinha viés político, porque o presidente não está filiado a partido. Oficiais que acompanham o caso avaliam que Pazuello deve receber uma punição branda ou média, de advertência verbal a uma censura por escrito.

Na tentativa de blindar Pazuello politicamente, Bolsonaro apresentou a mesma argumentação em uma “live”, deixando claro ser contra a punição ao ex-ministro da Saúde. Ele já havia oferecido um novo cargo civil ao ex-auxiliar no governo.

Pazuello estava até agora como adido na Secretaria-Geral do Exército, um órgão burocrático, à espera de uma nova posição militar. Segundo oficiais que despacham no Quartel-General, havia um clima de constrangimento para que ele voltasse a assumir qualquer cargo de comando de tropa novamente, por causa da vinculação política e da transgressão disciplinar.

O novo cargo deve voltar a colocar em xeque a decisão de Pazuello de não passar à reserva. Ele continua sendo pressionado a deixar o serviço ativo, mas deu indicações de que não deseja encurtar a carreira enquanto durar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado, da qual é alvo. Pazuello pode permanecer até 2022 no serviço ativo como general de Divisão. A seu favor, pesa o fato de o almirante Viana Rocha também permanece na ativa.

Do ESTADÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Marcos Parente sofre novamente com ato de vandalismo; prefeito Gedison lamenta o ocorrido

Depois da decoração natalina e de alambrados da quadra de esportes danificados. Desta vez, árvores que embelezam a Praça...

O que é a Web3 e por que ela mudará a forma como nos relacionamos com a tecnologia?

Nova rede mais aberta e transparente promete utilizar blockchain e inteligência artificial para democratizar a internet e a economia. Cada...

Bancos ainda não decidiram sobre oferta de consignado para beneficiários do Auxílio Brasil

Liberação do crédito ainda depende de regulamentação por meio do Ministério da Cidadania. Quem recebe o Auxílio Brasil, assim como...

Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo tem morte cerebral após ser baleado em show

O campeão mundial de jiu-jitsu Leandro Lo foi baleado, na madrugada deste domingo (7), e teve a morte cerebral...
spot_img

Número de eleitores que declaram ter deficiência cresce 35%, diz TSE

Segundo a Justiça Eleitoral, mais de 156 milhões de pessoas estão aptas a votar nas Eleições 2022. O total de...

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Foco são as vacinas de poliomielite e de multivacinação O Ministério da Saúde lançou hoje (7), em São Paulo, a...
spot_img

Posts Recomendados