NacionalPEC Emergencial é aprovada em segundo turno na Câmara...

PEC Emergencial é aprovada em segundo turno na Câmara Federal por 366 votos

-

spot_img

O texto prevê a recriação do auxílio emergencial, para o qual destina R$ 44 bilhões, e, em troca, estabelece medidas de rigidez fiscal na forma dos gatilhos.

A Câmara aprovou em segundo turno nesta quinta-feira (11), por 366 a 127 votos e 3 abstenções, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) Emergencial. Após a aprovação, ois deputados começaram a aálise de onze destaques ao texto base, sendo dois deles já acordados com o governo.

Congresso Nacional

Além de estabelecer uma série de medidas de controle de gastos públicos para União, estados e municípios e Distrito Federal, a PEC libera até R$ 44 bilhões fora do teto de gastos para o pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais atingidos pela pandemia de Covid-19

O pagamento do benefício, no entanto, depende de o governo editar medida provisória estabelecendo valor e prazo de pagamento. Segundo estimativa da equipe econômica, o auxílio vai variar entre R$ 175 e R$ 350 e será pago por quatro meses.

Promoção de servidores em troca de gatilhos

Só há acordo entre os partidos para dois destaques. O primeiro libera promoção e progressão de carreira de servidores de todas as categorias e foi proposto pelo governo na quarta-feira (10) para evitar a aprovação de um destaque do PT que suprimia o “gatilho fiscal” que veda reajuste e contratação de servidores quando as despesas da União ou dos entes federados corresponderem a 95% das receitas correntes.

Esse destaque foi aprovado no início da noite desta quinta, por 444 votos a 18. Segundo o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), esse acordo vai tirar R$ 1,5 bilhão por ano da economia prevista com a PEC. Um cálculo feito ontem pelo economista do Itaú Pedro Schnider, porém, mostra que a perda anual em relação ao valor inicial pode chegar a R$ 6 bilhões.

Esse artigo da PEC enfrentava resistência não só da oposição, mas também da bancada da segurança pública, por isso o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria Geral de Governo, foi pessoalmente à Câmara fechar o acordo e pedir para os parlamentares mudarem o voto e rejeitarem o destaque do PT.

Incentivos fiscais

O segundo destaque vai suprimir trecho da PEC que estabelece a redução de incentivos fiscais a fabricantes de eletroeletrônicos que estão fora da Zona Franca de Manaus. Segundo parlamentares da Frente Parlamentar Mista para o Desenvolvimento da Indústria Elétrica e Eletrônica, o artigo vai prejudicar a Lei da Informática e deveria ser debatido na reforma tributária, não em uma PEC.

Barros afirmou que o Planalto se comprometeu com o acordo e que a “Lei da Informática será preservada integralmente”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Alta no preço da carne deve durar até maio, dizem especialistas

País reduziu abate de vacas e aumentou inseminação artificial para acelerar produção de bezerros e atender demanda. A alta no...

Três razões para que a banana seja a sua melhor aliada na perda de peso

Sim, bananas podem ser muito úteis. Algumas pessoas temem que frutas com elevado teor de açúcar e carboidratos, como a...

Caixa antecipa saque da 1ª parcela do auxílio emergencial; veja novo calendário

O anúncio foi feito na quinta-feira (15) pelo presidente da Instituição, Pedro Guimarães. A Caixa decidiu antecipar o saque da...

‘Só Deus me tira da cadeira presidencial’, diz Bolsonaro sobre impeachment

Em live, presidente também comentou decisão do Supremo Tribunal Federal que torna ex-presidente Lula elegível para 2022. O presidente Jair...
spot_imgspot_img

W. Dias diz que STF fez justiça e democracia em ação sobre Lula

O Supremo Tribunal Federal decidiu anular as condenações do ex-presidente em relação ao caso tríplex. Diante da anulação das...

Um Piauí sem estradas para o desenvolvimento

O Anel da Soja é o trecho por onde se escoa boa parte das riquezas produzidas através da agricultura...
spot_img

Posts Recomendados