Pesquisa sobre Doença de Chagas será desenvolvida em Floriano

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A pesquisa intitulada “Levantamento sorológico e entomológico da Doença de Chagas em comunidades rurais do município de Floriano” é uma parceria entre a SMS, FIOCRUZ e UFPI.

Na manhã desta quarta-feira, 30, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu a Profa. Dra. Flávia de Oliveira Cardoso e a Ma. Maricelia Santana, pesquisadoras da FIOCRUZ, para o lançamento da pesquisa de doutorado do Diretor do Núcleo de Educação Permanente da Saúde de Floriano, o Me. Filipe Melo.

A coleta será realizada nas localidades rurais Amolar, Barro Vermelho, Barro Rachado, Boqueirão, Caldeirões e Canto Alegre. As equipes serão compostas pelos pesquisadores, agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias e, realizarão busca ativa nas casas, arredores, entrevistas com os moradores, além da coleta sorológica para análise nos laboratórios.

A Doença de Chagas é transmitida pelas fezes do Trypanosoma cruzi, o “barbeiro” ou “bicudo”, depositadas sobre a pele da pessoa, enquanto o inseto suga o sangue. A picada provoca coceira, facilitando a entrada no organismo, o que também pode ocorrer pelos olhos, nariz e boca ou por feridas e cortes recentes na pele. Também ocorre por transfusão de sangue de doador portador da doença, a transmissão vertical via placenta (mãe para filho), a ingestão de alimentos contaminados ou acidentalmente em laboratórios.

Febre, inchaços, crescimento do baço e do fígado, alterações elétricas do coração e/ou inflamação das meninges estão entre os sintomas nos casos graves. Na fase aguda, os sintomas duram de três a oito semanas. Na crônica, os sintomas estão relacionados a distúrbios no coração e/ou no esôfago e no intestino. Cerca de 70% dos portadores permanece de duas a três décadas sem nenhum sintoma.

“Será uma importante fonte de informações a respeito dessa doença em nosso município e um modo de pensar num cuidado focado nas áreas mais endêmicas”, afirma Filipe Melo. A secretária de saúde do município, Caroline Reis ainda afirma: “Estamos felizes em receber as pesquisadoras e em firmar essa parceria na busca ativa dos casos, o que será uma importante ferramenta de disseminação da informação, além de estimular a prevenção e o tratamento precoce.”, finaliza.

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Escola municipal de Floriano programa atividade de ciclismo “1º Pedal Escola-Família” com pais e alunos

O pedal é uma sequência de uma atividade desportiva realizada em 2023 pela escola e que teve uma grande...

Mulher suspeita de produzir e divulgar conteúdo sexual da própria filha de quatro anos é presa no Sul do Piauí

Segundo o delegado titular de Baixa Grande do Ribeiro, Marcos Halan, a presa alega que foi ameaçada e obrigada...

Usina de Boa Esperança em Guadalupe opera normalmente com 58,90% de armazenamento, afirma Chesf

Por Gleison Fernandes - Jornalismo da UCA. A Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) informou na sexta-feira (23), que a...

Carro-Pipa é a principal fonte de abastecimento de água para 102 mil piauienses

Mesmo que o uso do carro-pipa não seja indicado, essa é a principal fonte de abastecimento para muitos nordestinos. O...
spot_img

Edital do concurso da Polícia Penal do Piauí com 200 vagas está previsto para próxima semana

O secretário estadual de Justiça do Piauí (Sejus), Carlos Augusto, anunciou para a próxima sexta-feira,1º de março, o lançamento...

Ministério Público de Alagoas investiga show do Léo Santana em Alagoas por alto custo

O MP de Alagoas entrou com uma ação para investigar um show de Léo Santana programado para o próximo...
spot_img

Posts Recomendados