Petrobras anuncia mais um aumento nos preços da gasolina e do diesel

-

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Preço médio de venda da gasolina a distribuidoras passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro; para o diesel, o preço médio passará de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro.

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (11) que fará ajustes nos seus preços de venda de gasolina e diesel para as distribuidoras. Os novos valores passam a valer nesta quarta-feira (12).

“Após 77 dias sem aumentos, a partir de amanhã 12/01/2022, a Petrobras fará ajustes nos seus preços de venda de gasolina e diesel para as distribuidoras. Os últimos aumentos ocorreram em 26/10/2021 e, desde então os preços praticados pela Petrobras para a gasolina foram reduzidos em R$ 0,10 litro em 15/12/2021, e permaneceram estáveis para o diesel”, disse a estatal em comunicado.

Com a mudança, o preço médio de venda da gasolina a distribuidoras passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro.

“Considerando a mistura obrigatória de 27% de etanol anidro e 73% de gasolina A para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,26, em média, para R$ 2,37 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,11 por litro”, diz o comunicado.

Para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro.

“Considerando a mistura obrigatória de 10% de biodiesel e 90% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 3,01, em média, para R$ 3,25 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,24 por litro”, diz.

Alta esperada

A redução no preço do petróleo verificada no fim do ano passado já era vista pelo mercado como temporária, por conta das restrições da variante Ômicron do coronavírus na economia.

Como explica a analista de economia da CNN Priscila Yazbeck, conforme, as informações sobre a variante foram chegando e os agentes econômicos perceberam que seria menos grave do que parecia inicialmente, a demanda pelo petróleo voltou a subir, impulsionando os valores de referência nos contratos futuros da commodity.

Vale ressaltar que a Petrobras pratica a política de paridade de preços com o mercado internacional, já que o Brasil não é autossuficiente na produção, ou seja, tem que importar uma parte para abastecer o mercado interno, explica Priscila.

Se a estatal segura o preço, as distribuidoras não vão importar o insumo e isso pode causar desabastecimento no mercado interno, o que causaria efeito pior sobre os preços.

Com informações da CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Oposição contabiliza 134 prefeitos aliados, 57 com o governo W. Dias e 33 indecisos

O grupo de oposição também divulgou uma lista sobre o apoio dos prefeitos para a eleição de outubro desse...

Iniciada em Jerumenha a vacinação contra Covid-19 em crianças de 05 a 11 anos

A campanha começou pelo público infantil que possui comorbidade ou deficiência permanente. A vacinação teve início nesta quarta-feira (26), na...

Corpo de criança que se afogou em Uruçuí é achado em Porto Alegre do Piauí após 12 dias de buscas

A criança se afogou e desapareceu no Rio Parnaíba em Uruçuí, na noite do dia 14 de janeiro. O corpo...

Prefeito Mão Santa faz acordo e vai apoiar o petista Rafael Fonteles para governador do Piauí

Em troca, Wellington Dias dará total suporte para eleger a filha do prefeito, Gracinha Moraes Souza. O prefeito da cidade...
spot_img

Rodovia que liga Marcos Parente a Landri Sales ganha asfalto novo

O Governo do Estado implanta asfalto novo em trecho de 6 km da PI-219, no Território Tabuleiros do Alto...

Papa Francisco pede que pais ‘não condenem’ filhos homossexuais

Pontífice disse para genitores 'acompanharem' sempre filhos. "Penso nesse momento em todas pessoas que ficam cansadas do peso da vida...
spot_img

Posts Recomendados