Presidente do Senado volta a defender CPMI das Fake News

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Davi Alcolumbre (DEM-AP) reforçou na última semana a importância da investigação dos ataques hackers supostamente promovido contra autoridades.

Na volta do recesso parlamentar em agosto, uma das prioridades de deputados e senadores deve ser a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar a veiculação de notícias falsas. Entre as autoridades que tiveram o celular invadido por hackers o presidente do Congresso, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) reforçou na última semana a importância da investigação.

Foto: Sérgio Lima/PODER 360

“A ação indevida dos hackers leva ainda à produção de fake news, que só servem para gerar a confusão de informações e a manipulação da opinião pública. Combater esse crime não é dever só da polícia, o legislador também deve colaborar com soluções e leis mais transparentes para o bem de todos. É isso que queremos debater na CPMI que vai investigar as notícias falsas no Congresso Nacional”, disse Alcolumbre, em nota. ao saber que também foi alvo de invasão.

Com objetivo de aperfeiçoar a legislação em torno das chamadas fake news, segundo o senador, o Parlamento precisa ouvir especialistas, autoridades e representantes das organizações civis, em busca de uma resposta efetiva, para impedir esse tipo de crime e “promover a correta informação da sociedade”.

Comissão

A comissão será composta por 15 senadores e 15 deputados, além de igual número de suplentes. A CPI terá 180 dias para investigar a criação de perfis falsos e ataques cibernéticos contra a democracia e o debate público. A prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis também será investigada, assim como o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

Hackers

Além do presidente do Senado, figuram na lista de autoridades que tiveram o celular invadido por hackers, ministros de Tribunais Superiores, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Justiça, Sergio Moro, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o presidente Jair Bolsonaro.

Com informações do Notíciasaominuto

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Governo do Estado inaugura escritório da Investe Piauí no coração financeiro de São Paulo

A representação na capital paulista permite um ambiente de negócios favorável para o estado no Sudeste do Brasil. O governador...

Adriana Sá anuncia que vai percorrer comunidades de Landri Sales para ouvir a população e montar seu plano de governo

Durante entrevista na Rádio Cidade Luz ela informou que o cronograma completo das visitas às comunidades será divulgado em...

Senado começa a discutir aumento de benefícios para juízes, promotores e defensores

Intenção é oferecer benesses a cada cinco anos de serviço público; impacto aos cofres públicos é de R$ 42...

PT e PL entram com recurso no TSE para cassar mandato de Sergio Moro

As siglas decidiram mover ações, visando evitar a jurisdição da Justiça Eleitoral do Paraná. O Partido Liberal (PL) e a...
spot_img

TCU mantém condenação e ex-prefeita de Uruçuí tem que devolver R$ 188 mil aos cofres públicos

"PAGAMENTO DE DESPESAS NÃO COMPROVADAS" Os ministros da 1ª Câmara do Tribunal de Contas da União (TCU) rejeitaram o mérito...

Wellington Dias detalha o Programa Acredita no Primeiro Passo, lançado pelo presidente Lula

Voltado para o público do Cadastro Único, eixo da iniciativa lançada nesta segunda-feira (22.04), no Palácio do Planalto, deve...
spot_img

Posts Recomendados