Reajuste de 33,24% para professores do Piauí é inconstitucional, avalia governador Wellington

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Categoria entra em greve

O governador Wellington Dias (PT) afirmou em entrevista à imprensa nesta terça-feira (08), que é inconstitucional a portaria do reajuste do piso salarial de 33,24% para professores da educação básica, oficializada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Wellington Dias PT

Para o governador, a portaria não leva em consideração fatores econômicos.

De acordo o chefe do executivo estadual, mesmo com tendo reajuste e o salário dos docentes indo para R$ 3.845, o Piauí já paga acima desse valor. “Vamos ser sinceros, foi uma decisão política [de reajuste piso do Governo Federal], no sentido de desiquilibrar estados e municípios, mesmo assim, fizemos um esforço para o cumprimento. Fui um dos líderes que conversei com outros líderes para que não fossemos para linha de questionar a inconstitucionalidade, porque é inconstitucional. Não fizemos isso exatamente para que tivesse com isso, um melhoramento no salário de entrada, nos profissionais de 40 horas, num valor de R$ 3.845 e o Piauí, inclusive, paga mais que esse valor”, disse Wellington.

Ainda segundo o governador Wellington Dias, além do piso salarial, conforme o valor do Governo Federal, os docentes receberão o reajuste do Governo do Piauí, que foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

“O apelo que eu fiz aos professores foi levar em conta, primeiro o esforço, o Piauí, sim, tomou a decisão e estamos a partir de agora, como foi anunciado, fazendo o pagamento do piso e estamos aplicando o reajuste, que foi aprovado pela Alepi, já em abril. Estamos realizando também um programa de progressão, que é reinvindicação. Então, da nossa parte, boa vontade, o que não é razoável? Qualquer medida que venha a desiquilibrar as 27 unidades da federação, nenhuma unidade modificou o conceito de piso pelo reajuste na folha. Aqui, nós temos um reajuste, que pela lógica, ele não leva em conta nem a inflação, nem o PIB, nem o piso”, ressaltou.

Categoria entra em greve

30 mil professores aderem a greve que reivindica de Wellington Dias o reajuste do piso nacional.

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Senado aprova projeto que renova cotas raciais em concursos públicos

Texto precisa ser aprovado pelos deputados federais até junho O Senado aprovou nesta quarta-feira (22) a reserva de vagas em concursos...

STF reconhece assédio judicial a jornalistas e veículos de imprensa

Decisão foi tomada por unanimidade Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu nesta quarta-feira (22) o chamado "assédio judicial"...

Deputada Ana Paula quer explicações sobre fechamento de campus da Uespi

O Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí aprovou, por unanimidade, o Requerimento 150/24, da deputada Ana Paula (MDB), solicitando...

Concurso da Polícia Militar: Alepi autoriza Governo do Estado a convocar novos candidatos

A proposta determina a contratação de mais policiais e mudanças no Estatuto da PM foram aprovadas em 1ª e...
spot_img

Projeto que prevê castração química para estupradores é aprovado no Senado

O tratamento químico hormonal deve ser voluntário; PL foi aprovado pela CCJ e segue para à Câmara dos Deputados. A...

Novo DPVAT: seguro obrigatório voltará a ser pago em 2025

Serão garantidos os custos de atendimentos médicos, fisioterapia, medicamentos, equipamentos ortopédicos, que não sejam disponibilizados pelo SUS. O pagamento de...
spot_img

Posts Recomendados