G13 Senador José Maranhão morre aos 87 anos em SP...

Senador José Maranhão morre aos 87 anos em SP após contrair Covid-19

-

O senador que estava hospitalizado desde o fim de novembro de 2020 por causa de complicações decorrentes da Covid-19, morreu nesta segunda-feira (8). O parlamentar tinha 87 anos e era o mais velho do Senado brasileiro.

Maranhão foi internado no dia 29 de novembro, durante o segundo turno das eleições no país. Depois da votação, ele se sentiu mal, fez os exames e constatou que estava com o novo coronavírus.

Inicialmente, o senador foi internado em um hospital particular de João Pessoa, mas foi transferido dias depois para São Paulo, onde ficou internado na UTI do hospital Vila Nova Star.

Segundo a assessoria de Maranhão, que era presidente do MDB na Paraíba, seu corpo será levado para sua terra natal, Araruna, no interior do estado, onde será enterrado.

Senado decreta luto e cancela sessão

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, decretou luto oficial de 24 horas na Casa pela morte de Maranhão. 

Com o luto oficial, foi cancelada a sessão deliberativa prevista para esta terça-feira (9). Ficam mantidas apenas as reuniões internas, como a de lideranças partidárias.

Leia também

Trajetória longa na política

Maranhão nasceu no dia 6 de setembro de 1933 e era formado em Direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele era casado com a desembargadora Maria de Fátima Bezerra, e deixa três filhos (Maria Alice, Leônidas e Letícia) e dois netos (José Neto e Maria de Fátima).

O parlamentar foi eleito para o segundo mandato no Senado em 2014. Ele já havia sido senador, governador da Paraíba por três vezes, vice-governador, deputado Constituinte, deputado federal e deputado estadual.

O senador teve os direitos políticos cassados pelo regime militar, mas voltou à atividade parlamentar com a redemocratização do Brasil.

Maranhão é o segundo senador a morrer por causa da doença

Maranhão foi o segundo senador brasileiro que morreu por causa da Covid-19. Em outubro, Arolde de Oliveira, do PSD do Rio de Janeiro, morreu após contrair a doença.

Arolde ficou internado mais de 15 dias e, segundo colegas de partido, tinha apresentado sinais de melhora. No entanto, ele piorou, voltou para a terapia intensiva, onde foi entubado, e não resistiu.

Daniel Fernandes, da CNN, em São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

OMS diz que situação do Brasil é “muito preocupante” e requer medidas agressivas

"Não é hora do país relaxar, a variante brasileira preocupa e pode afetar toda a América Latina" disse Tedros...

Aulas da Rede Municipal de Guadalupe terão início na próxima segunda-feira, 08 de março.

A secretaria Lorena Rocha informou que os alunos receberão o material para estudo por plataformas digitais e as famílias...

Ministério Público pede à Justiça que Flordelis e outros réus sejam levados a júri popular

Flordelis é suspeita de ter arquitetado o plano, convencer pessoas de práticas reiteradas de crimes, ocultar provas, além de...

Prefeitura de Guadalupe publica novo decreto com medidas emergenciais válidas até 15 de março, porém, houve alterações para os finais de semana

Entre as mudanças, toque de recolher mais cedo e aos finais de semana os postos de combustíveis poderão funcionar...

Supremo Tribunal Federal determina que Ministério da Saúde reative 278 leitos de UTIs no Piauí

O Piauí registra aumento na média móvel de novos casos e óbitos. A internação em leitos de UTI ultrapassa...

Compositor pede prisão preventiva do cantor Wesley Safadão por plágio

Segundo o colunista Leo Dias, além de o cantor estar sendo processado pelo suposto plágio da faixa Vaqueirinha Maltrata...

Posts Recomendados