Teresina tem 1.300 desabrigados devido às chuvas; governador e prefeito visitam áreas afetadas

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Na capital, desde os primeiros dias de 2022, fortes chuvas alagaram várias regiões da cidade e desabrigaram famílias. Secretário de Defesa Civil disse que muitas famílias estão deixando as casas em áreas de risco antes dos alagamentos, seguindo a orientação da prefeitura.

O número de pessoas desabrigadas devido às chuvas em Teresina chegou a 1.300 nesta sexta-feira (7), segundo estimativa da Defesa Civil. Ao todo, 424 famílias tiveram suas casas atingidas por alagamentos. Nesta manhã, o prefeito Dr. Pessoa (MDB) e o governador Wellington Dias (PT) visitaram os locais afetados e discutem soluções para o problema.

Teresina tem 1.300 desabrigados devido às chuvas; governador e prefeito visitam áreas afetadas — Foto: Andrê Nascimento

De acordo com o secretário da Defesa Civil municipal, Carlos Ribeiro, muitas famílias nos últimos dois dias estão deixando as casas em locais de risco antes de serem atingidas pelos alagamentos. A saída antecipada foi orientada pela prefeitura.

Segundo ele, há mais de 40 famílias desalojadas que estão abrigadas em escolas cedidas pela prefeitura, Dilson Fernandes (Vila Apolônia), Iolanda Raulino (Poti Velho) e Domingos Afonso Mafrense (Mafrense).

As demais estão em residências de amigos e familiares e estão recebendo um aluguel solidário para ajudar nas despesas, no valor de R$ 300. Todas estão recebendo cestas básicas.

Uma das famílias que teve que sair de casa é a da aposentada Rosilda Feitosa, que mora com o neto na rua Sete do Bairro São Joaquim, Zona Norte de Teresina. — Foto: Andrê Nascimento

Uma das famílias que teve que sair de casa é a da aposentada Rosilda Feitosa, que mora com o neto na rua Sete do Bairro São Joaquim. Ela teve que sair de casa e está morando com uma vizinha nos últimos dias.

“Nem quer cesta básica e nem ficar em escola, quero voltar pra minha casa. Moro aqui há sete anos, não é sempre que alaga a minha casa, mas esse foi o pior ano, que mais choveu. Espero estar logo na minha casa”, informou.

A Zona Norte da capital é umas das mais afetadas. Na região estão 95% das famílias que deixaram suas casas nas últimas 24 horas, conforme a prefeitura. Segundo a Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas (Saad) Norte, 348 famílias dos bairros Mafrense, Vila Apolônia, Poti Velho e Residencial Lindalma Soares foram afetadas.

Defesa Civil auxilia famílias prejudicadas por fortes chuvas em Teresina — Foto: Lucas Dias/Semcom

O objetivo agora, segundo o secretário de Defesa Civil, é buscar soluções definitivas para a situação. Isso porque, segundo ele, o problema na cidade – em especial na região norte – ocorre anualmente há pelo menos quatro décadas.

“A solução mesmo é retirar essas casas de vez das áreas de risco e impedir que novas famílias venham ocupar esse espaço, com obra de habitação. Porque se não, vamos continuar enxugando gelo também no próximo ano”, disse ele.

Ruas na zona norte de Teresina ficam alagadas após forte chuva na capital — Foto: Lívia Ferreira/g1 PI

Na quinta-feira (6), o prefeito de Teresina Dr. Pessoa (MDB), participou de uma reunião com representantes das Saads, membros da gestão municipal e o secretário nacional de assistência social, André Veras, para discutir o auxílio do Governo Federal para as famílias atingidas pelas enchentes.

“Após a visita dos ministros Ciro Nogueira e João Roma, articulamos a efetivação da ajuda prometida pelo Governo Federal. Essa ajuda chegará às famílias, através de insumos, colchões, alimentos e outros”, contou o prefeito.

Ministros visitaram a capital

Na manhã da última quarta-feira (5), os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira (Progressistas), e da Cidadania, João Roma (Republicanos), visitaram áreas atingidas por alagamentos na capital.

Ministros visitam áreas afetadas por enchentes em Teresina; mais de 200 famílias desabrigadas — Foto: Andrê Nascimento

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), terrenos disponíveis para a construção de casas estão sendo mapeados. O intuito é destinar novas residências para as pessoas desabrigadas que viviam em regiões vulneráveis. No entanto, ainda não há previsão para o início das obras.

Com informações do G1 PI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Marcos Parente sofre novamente com ato de vandalismo; prefeito Gedison lamenta o ocorrido

Depois da decoração natalina e de alambrados da quadra de esportes danificados. Desta vez, árvores que embelezam a Praça...

O que é a Web3 e por que ela mudará a forma como nos relacionamos com a tecnologia?

Nova rede mais aberta e transparente promete utilizar blockchain e inteligência artificial para democratizar a internet e a economia. Cada...

Bancos ainda não decidiram sobre oferta de consignado para beneficiários do Auxílio Brasil

Liberação do crédito ainda depende de regulamentação por meio do Ministério da Cidadania. Quem recebe o Auxílio Brasil, assim como...

Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo tem morte cerebral após ser baleado em show

O campeão mundial de jiu-jitsu Leandro Lo foi baleado, na madrugada deste domingo (7), e teve a morte cerebral...
spot_img

Número de eleitores que declaram ter deficiência cresce 35%, diz TSE

Segundo a Justiça Eleitoral, mais de 156 milhões de pessoas estão aptas a votar nas Eleições 2022. O total de...

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Foco são as vacinas de poliomielite e de multivacinação O Ministério da Saúde lançou hoje (7), em São Paulo, a...
spot_img

Posts Recomendados