PiauíWellington Dias declara colapso na saúde e anuncia restrições...

Wellington Dias declara colapso na saúde e anuncia restrições em conjunto

-

spot_img

O governador Wellington Dias (PT) anunciou, na tarde desta quarta-feira (10), que estão suspensas as cirurgias eletivas nos hospitais públicos estaduais. A medida é para aumentar o número de leitos clínicos e de UTIs exclusivos para a covid-19.

O Hospital da Polícia Militar (HPM) passará a ser sentinela e atenderá apenas pacientes com coronavírus. O governador concedeu entrevista coletiva na residência oficial e disse que o Brasil vive um colapso.

Governador Wellington Dias – Foto: Lucas Dias

“Já estamos em colapso nacional. Estamos trabalhando para evitar uma tragédia maior. No Piauí é bem parecido com o Brasil. Chegamos numa situação que em 7 das 8 regiões de saúde nós alcançamos um limite de UTIs”, afirmou.

O governador disse que o Piauí está “queimando o último cartucho” e que a capacidade de leitos chegou “ao teto”.

“Na reunião que realizei hoje pela manhã com a nossa coordenação, nós estamos queimando o último cartucho em relação à elevação de leitos clínicos e principalmente leitos de UTI. Quando a gente olha o número de leitos com outras doenças e com covid, a nossa capacidade de aumentar chegou ao teto”, afirmou.

“Vamos trabalhar para evitar uma tragédia. Estamos perdendo a guerra para o coronavírus”.

A ocupação de leitos neste momento na rede de saúde varia entre 90% e 100%. O governador garantiu que, neste momento, o estado possui mais leitos que no ano passado, quando o Piauí enfrentou o pico da 1ª onda da covid-19.

“Temos mais UTIs do que foi possível abrir lá atrás. O nosso hospital da PM será exclusivo para covid-19. Vamos fazer um decreto para limitar ainda mais as cirurgias. Somente casos graves. O estado assume o compromisso de os leitos liberados serem para a covid-19 e os hospitais vão receber por ele. Isso para permitir ampliar leitos. Chegamos ao limite. Estamos também buscando um caminho e esse caminho não pode ser mais só o Piauí”, declarou.

Novas medidas restritivas

Wellington Dias não adiantou as novas medidas restritivas, no entanto, disse que o governo está editando um novo decreto em sintonia com outros estados. “O que for necessário nós vamos fazer. São eixos que acertamos no pacto com os estados. Medidas que possam prevenir e cortar a transmissibilidade do coronavírus e ter mais celeridade na vacinação. O terceiro ponto é apoio na rede de saúde”, finalizou.

Por Hérlon Moraes/Cidadeverde.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Piauiense que sofre com obesidade mórbida precisa de 80 mil reais para tratamento de saúde

Elundina Santos Brandão, de 43 anos, é natural de Guadalupe – PI e reside em Brasília – DF atualmente...

Qual o melhor intervalo entre as doses da vacina CoronaVac? Entenda

Estudo divulgado mostrou que eficácia da CoronaVac pode aumentar de 50,7% para 62,3% quando o espaçamento entre as doses...

“Não é o momento”, diz senador Marcelo Castro sobre CPI da Pandemia

O senador Marcelo Castro (MDB-PI) se manifestou favorável à instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no...

Twitter coloca aviso de ‘publicação enganosa’ em post de Eduardo Bolsonaro

O Twitter colocou um aviso de “publicação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à Covid-19” em uma publicação...
spot_imgspot_img

Sonia Abrão detona documentário de Karol Conká na Globoplay: “Infeliz”

Sonia Abrão não gostou nem um pouco da ideia da Globo de lançar um documentário sobre a vida de...

Deputado vai ao STF para obrigar presidente da câmara a analisar impeachment de Bolsonaro

Kim Kataguiri afirma que ministros da Corte devem estipular prazo para presidente da Câmara dizer se admite acusações contra...
spot_img

Posts Recomendados