CidadesADAPI confirma focos de peste suína no Piauí e...

ADAPI confirma focos de peste suína no Piauí e 11 porcos são sacrificados

-

spot_img

Os focos foram confirmados em dois criatórios de suínos para subsistência no município de Demerval Lobão.

O Governo do Estado, por meio da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), confirmou a ocorrência de dois focos de peste suína clássica (PSC) no estado. Os focos foram confirmados no dia 22 de março, em dois criatórios de suínos para subsistência no município de Demerval Lobão.

Em ambos os estabelecimentos, onde foram confirmados os focos, os suínos doentes apresentaram conjuntivite, tosse, diarreia, apatia e febre, associados à morte de leitões. As propriedades foram interditadas pela equipe da Adapi (Serviço Veterinário Estadual) desde o primeiro atendimento. Após as interdições, 11 suínos foram sacrificados na quarta-feira (24) e foi feita a desinfecção das instalações e vazio sanitário.

Os casos foram notificados à Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a equipe da Adapi segue monitorando a região para rastrear possíveis vínculos epidemiológicos no município.

“Estamos articulando a criação de um Comitê de Monitoramento da Peste Suína em Demerval Lobão, composto pela Adapi, Ministério da Agricultura, por meio da Superintendência do Piauí, Secretaria de Estado do Agronegócio, prefeitura do município e a iniciativa privada. O objetivo é monitorar a região e as criações para que a peste não se espalhe. Estamos hoje indo a Demerval Lobão e iniciaremos uma ação enérgica para conter os casos”, disse o superintendente do Ministério da Agricultura no Piauí, Germano Coelho.

O estado do Piauí faz parte da zona não reconhecida como livre de peste suína clássica, com outros 10 estados: Alagoas, Amazonas, Roraima, Pará, Amapá, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco).

De acordo com a Adapi, a ocorrência, portanto, não altera a situação sanitária da zona livre de PSC reconhecida pela OIE, não justificando restrições ao comércio internacional de suínos e seus produtos. Além disso, a doença não é transmitida para seres humanos, não impactando a saúde pública.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Em meio à pandemia, cresce procura por microfranquias

Existem cerca de 600 redes de microfranquias no país e investimento para se tornar um franqueado chega até R$...

Wellington Dias prorroga medidas restritivas até o dia 18 de abril; veja o que pode funcionar

A novidade é que o toque de recolher será a partir de 22h. Na sexta (16), sábado (17) e...

Senador Ciro Nogueira vai propor inclusão de governadores e prefeitos na CPI da Covid

O presidente do Progressistas, senador Ciro Nogueira (PI), disse nesta sexta-feira, 9, que vai sugerir aos colegas senadores que...

Quanto tempo dura a proteção das vacinas contra a Covid-19?

Pesquisadores analisam o comportamento da imunidade nos vacinados e estão verificando que as vacinas seguem protegendo quem já tomou....
spot_imgspot_img

Saiba como denunciar agressões contra crianças; em 2020, foram 95 mil casos

Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, entre 80% e 90% dos casos de violência...

“Bolsonaro é forte candidato a ser o 1º presidente a não se reeleger”, diz Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), avalia que o presidente Jair Bolsonaro enfrenta o seu pior...
spot_img

Posts Recomendados