Agricultores familiares do Nordeste começam a receber microcrédito do programa Acredita

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Ministro Wellington Dias participou, em Teresina (PI), de evento que celebrou a liberação de recursos do Banco do Nordeste

OBanco do Nordeste começou a disponibilizar crédito para agricultores familiares pelo Programa Acredita. Serão liberados até R$ 16,6 mil, por empreendimento, para a produção de galinha caipira e hortifrutigranjeiros. O anúncio foi feito durante o Encontro Regional do Agroamigo 2024, que teve a participação do ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias.

Os recursos serão liberados pelo Agroamigo, programa de microfinança rural do Banco do Nordeste destinado a agricultores familiares enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A metodologia aplicada será a do Programa Acredita, lançado pelo Governo Federal para democratizar o acesso ao crédito para a população mais vulnerável, incluindo os inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), e impulsionar o empreendedorismo em todo o país.

O crédito tem a garantia de um fundo criado pelo Governo Federal, o Fundo Garantidor de Operações (FGO) Acredita no Primeiro Passo, que garante a cobertura de até 100% da operação contratada. Desta forma, não há exigência de avalistas ou bens como garantia para os pequenos empreendedores.

Dos R$ 16,6 mil que poderão ser contratados com o Banco do Nordeste, R$ 4,6 mil serão disponibilizados pelo programa Fomento Rural, do MDS, e podem ser descontados do total a pagar. “Neste modelo, se o agricultor ou agricultora não atrasar o pagamento, ganha um desconto de 40%, ou seja, vai pagar apenas R$ 7,2 mil”, detalhou o ministro Wellington Dias.

O titular da pasta ainda destacou que o novo programa se soma aos demais esforços do Governo Federal para combater a fome e a pobreza no Brasil. “Alcançamos o excelente resultado em 2023, com a força do Bolsa Família e de outros programas, de tirar 24,4 milhões de pessoas da insegurança alimentar e nutricional, ou seja, da fome. Isso é fruto de muito trabalho, deste acreditar no Brasil”, afirmou.

“Em 2022, a insegurança alimentar grave atingiu 15,5% da população, 33 milhões de pessoas. Agora, caiu para 4,1%. É um recorde! E são produtores de galinha, ovos, quiabo, frutas e muitos outros alimentos, que ganham seu dinheiro e alimentam nosso povo”, acrescentou o ministro.

Programa Acredita

O Programa Acredita pretende realizar, até 2026, cerca de 1,25 milhão de transações de microcrédito, com cada operação avaliada em torno de R$ 6 mil. Este esforço poderá injetar mais de R$ 7,5 bilhões na economia até 2026. Entre outras medidas estão previstas:

1. Microcrédito para CadÚnico:
O programa Acredita no Primeiro Passo oferece crédito a taxas menores para pessoas inscritas no CadÚnico que desejam abrir ou expandir seus negócios. O Fundo Garantidor de Operações (FGO) foi criado para garantir as operações, com aporte inicial de R$ 1 bilhão, sendo R$ 500 milhões em 2024. Os bancos parceiros do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) oferecerão as linhas de crédito, com cobertura de até 100% da operação e limite de R$ 80 mil. Pelo menos 50% dos recursos serão destinados a mulheres.

2. Apoio a MEIs e MPEs:
O programa oferece linhas de crédito com taxas competitivas para Microempreendedores Individuais (MEIs) e Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (MPEs).Há também a opção de renegociação de dívidas vinculadas ao Pronampe.

3. Mercado secundário de crédito imobiliário:
O objetivo é melhorar a liquidez e o acesso ao financiamento no setor, facilitando a compra de imóveis.

4. Eco Invest Brasil:
O programa garante proteção cambial para incentivar investimentos em projetos verdes ambientalmente sustentáveis.

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

No Piauí, Procon apreende mais de 180 botijões por revenda ilegal em quatro municípios

Os estabelecimentos comerciais foram autuados porque não tinham autorização junto à Agência Nacional de Petróleo (ANP), para vender gás Agentes...

Ministério Público encontra lixões irregulares e denuncia três prefeitos no Piauí

De acordo com o órgão o prefeito de Barro Duro, Elói Pereira; o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, e...

Governo Lula lança programa com passagens aéreas a R$ 200 nesta quarta

Primeira fase da iniciativa deve ser focada somente em aposentados. A ideia inicial era mais ampla, pois incluía também...

Governo do Piauí lança programas e anuncia recursos de quase R$ 100 milhões para agricultura familiar nesta quinta (25)

Os programas com ações voltadas para a juventude no campo e recursos para a convivência com a seca serão...
spot_img

Mapa da Fome da ONU: insegurança alimentar severa cai 85% no Brasil em 2023

Em números absolutos, 14,7 milhões de pessoas deixaram de passar fome no país no ano passado. Percentualmente, queda foi...

Ministra Simone Tebet questiona gastos tributários, mas defende programas sociais

Tebet alerta, porém, que é preciso garantir boa aplicação dos recursos A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, afirmou...
spot_img

Posts Recomendados