G13 Governo do Amazonas demite 2 após denúncias de 'fura-fila'

Governo do Amazonas demite 2 após denúncias de ‘fura-fila’

-

Diretora de hospital e assessor técnico da Casa Civil do AM foram exonerados após vacinação indevida.

Um assessor técnico lotado na Casa Civil do Estado do Amazonas, imunizado com a primeira dose da vacina Coronavac, foi exonerado do cargo na segunda-feira (25). Segundo o governo, ele recebeu a vacina de “forma indevida”, por não pertencer ao grupo prioritário. A diretora do Hospital e Pronto-Socorro da Criança, que teria incluído o nome do servidor na lista, também foi exonerada.

Governador do Amazonas – Wilson Lima

A lista de vacinados, divulgada pela Prefeitura de Manaus após ordem judicial, mostra que o então servidor da Casa Civil – Gerberson Oliveira Lima – foi vacinado no dia 20 de janeiro na Clínica da Família Severiano Nunes. No grupo prioritário, ele foi classificado como “trabalhadores de saúde”.

No Portal da Transparência do Estado, no entanto, consta que ele ocupava cargo de assessor técnico comissionado. O G1 tenta contato com Lima.

Diretora de hospital exonerada

Segundo a Secretaria da Saúde (SES-AM), a diretora do Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste, Michele Adriane Pimentel Afonso, foi quem incluiu o nome do servidor da Casa Civil na lista de trabalhadores de saúde, que deveriam ser vacinados pela Semsa. Michele é funcionária concursada e deve responder a um Processo Administrativo Disciplinar. O G1 entrou em contato com a diretora, mas ela disse que não poderia responder na ocasião.

Investigação sobre ‘fura fila’

As primeiras doses de vacinas contra a Covid-19 chegaram ao Amazonas na segunda-feira (18), após a liberação de uso emergencial por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A aplicação do imunizante, no entanto, foi suspensa na quinta-feira (21), depois de denúncias de irregularidades de vacinações em profissionais de saúde fora do grupo prioritário. A Prefeitura informou no sábado (23) que a vacinação havia sido retomada.

As denúncias de pessoas furando a fila na prioridade da vacinação são apuradas pelo Ministério Público e Tribunal de Contas. Para o prefeito de Manaus, David Almeida, as denúncias são fake news.

Nesta segunda, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) notificou a Prefeitura de Manaus para que corrija, com urgência, a lista encaminhada à Corte de Contas com dados das primeiras pessoas a receberem a imunização contra a Covid-19 em Manaus. De acordo com o órgão, há divergências em nomes e CPF’s.

Do G1/Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Ministério Público pede à Justiça que Flordelis e outros réus sejam levados a júri popular

Flordelis é suspeita de ter arquitetado o plano, convencer pessoas de práticas reiteradas de crimes, ocultar provas, além de...

Prefeitura de Guadalupe publica novo decreto com medidas emergenciais válidas até 15 de março, porém, houve alterações para os finais de semana

Entre as mudanças, toque de recolher mais cedo e aos finais de semana os postos de combustíveis poderão funcionar...

Supremo Tribunal Federal determina que Ministério da Saúde reative 278 leitos de UTIs no Piauí

O Piauí registra aumento na média móvel de novos casos e óbitos. A internação em leitos de UTI ultrapassa...

Compositor pede prisão preventiva do cantor Wesley Safadão por plágio

Segundo o colunista Leo Dias, além de o cantor estar sendo processado pelo suposto plágio da faixa Vaqueirinha Maltrata...

Piauí recebe mais 32.400 doses e continuará vacinação dos idosos de 80 a 84 anos

O Ministério da Saúde enviou a primeira e a segunda dose dos imunizantes. O Piauí recebeu mais 32.400 doses da...

Senado aprova PEC do Auxílio Emergencial em primeiro turno

Votação do segundo turno da PEC foi convocada para esta quinta às 11h. O Senado aprovou na noite da quarta-feira,...

Posts Recomendados