Governo quer ampliar faixas do Minha Casa Minha Vida

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Programa habitacional também vai mudar de nome, disse ministro.

O governo federal deve apresentar mudanças no programa Minha Casa Minha Vida na semana que vem, segundo informou na quinta (30) o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. Entre as alterações está a ampliação das atuais quatro faixas de financiamento e a troca de nome do programa habitacional, criado em 2009 no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

“É um novo governo, um novo programa, ele está sendo reformulado. Então, não apenas mudar o nome por mudar. É uma nova visão”, disse o ministro após participar da cerimônia de lançamento da Política Nacional de Desenvolvimento Regional, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Pelo Minha Casa Minha Vida, famílias com renda mensal de até R$ 1.800 estão contempladas pela faixa 1, que tem zero de juros, financiamento de até 120 meses, com prestações mensais que variam de R$ 80,00 a R$ 270,00, conforme a renda bruta familiar. A faixa 1,5 contempla famílias com renda bruta mensal entre R$ 1.800 até R$ 2.600, com taxa de juros de 5% ao ano, prazo de até 30 anos para pagar e subsídios que podem chegar a R$ 47,5 mil. A faixa 3 compreende famílias com renda até R$ 4 mil, com taxas de juros que variam de 6% a 7% e subsídios de até R$ 29 mil. Já a faixa 3 atende famílias com renda máxima de R$ 7.000.

“A nossa proposta é um maior número de faixas, maior número de categorias para atender as diferentes demandas”, justificou o ministro. Ele disse ainda que o programa, após 10 anos de execução, apresenta uma série de problemas que precisam ser corrigidos pelo governo, como comercialização irregular de lotes, invasão dos lotes por facções criminosas, conflitos sociais nos condomínios, problema de violência doméstica. “São questões que o governo não pode aceitar. A gente não pode ver uma situação dessa e não fazer nada”.

Os detalhes do novo programa de habitação popular do governo federal serão apresentados pelo ministro durante audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados, na próxima terça-feira (4).

Com informações da EBC

Leonidas Amorim
Leonidas Amorimhttps://portalcidadeluz.com.br
Acompanhe nossa coluna no Portal Cidade Luz e fique por dentro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

‘Patrimônio nacional’, cão caramelo será estrela em filme da Netflix

A produção promete surpreender com uma história que une humor, drama e a realidade dos cães de rua, trazendo...

Floriano realiza Dia D de Vacinação Contra a Poliomielite

"A imunização em massa é crucial para mantermos as nossas crianças, a nossa cidade livre da poliomielite. Agradecemos a...

Sebrae realizará Piauí Sampa 2024 entre os dias 25 e 29 de junho

Mostra acontecerá no Shopping Vila Olímpia, em São Paulo Entre os dias 25 e 29 de junho, o Sebrae realizará...

Dia de conscientização alerta sobre preconceito contra albinismo

Condição genética atinge 21 mil brasileiros, diz secretaria Ainda cercado por muitos tabus e preconceitos, o albinismo, condição genética na...
spot_img

Papa Francisco se reunirá com Lula, Biden, Zelensky, Macron e Modi no G7

Perigos perversos da inteligência artificial devem ser um dos temas O papa Francisco se reunirá com os líderes do Brasil,...

Em publicação nacional, Piauí é reconhecido como potência mundial da energia verde

O Jornal Correio Brasiliense destaca o ousado plano de tornar o estado uma referência mundial na produção de hidrogênio...
spot_img

Posts Recomendados