CidadesPromotor denuncia prefeito Wagner Coelho, por 'furar fila' da...

Promotor denuncia prefeito Wagner Coelho, por ‘furar fila’ da vacina em Uruçuí

-

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Na mesma ação também foi denunciada a secretária municipal de Saúde, Lis Martins Estrela.

Por ter furado a fila da vacinação contra o novo coronavírus, o prefeito de Uruçuí, Francisco Wagner Pires Coelho, mais conhecido como “Dr. Wagner”, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado em ação civil pública para imposição de sanção por ato de improbidade administrativa e condenação por dano moral.

Prefeito de Uruçuí, Wagner Coelho

De acordo com o promotor Edgar dos Santos Bandeira Filho, da 2ª Promotoria de Justiça de Uruçuí, o município recebeu 115 doses da vacina contra o coronavírus, tendo a Secretaria Estadual de Saúde orientado que deveriam ser utilizadas para vacinar profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos, portadores de deficiência com mais de 18 anos e indígenas aldeados em terras demarcadas.

Narra que, ao invés de respeitar os critérios técnicos estabelecidos, Dr. Wagner e Lis Estrela, decidiram que o próprio prefeito deveria ser vacinado, em detrimento inclusive de profissionais da saúde que deveriam e mereciam receber a vacina em primeiro lugar.

Para o promotor, a conduta do prefeito e da secretária viola o princípio da moralidade administrativa, pois demonstra a ausência do respeito mínimo pelo interesse público e pela população, além de afrontar o princípio da impessoalidade, já que desprezaram os critérios técnico/científicos previamente definidos, para escolher beneficiar o Prefeito Municipal. Configurado, pois, o ato de improbidade administrativa, previsto no Art. 11 da Lei n° 8.429/1992.

Destaca que os fatos ganharam repercussão nacional, com o prefeito, juntamente com outros agentes públicos “igualmente despreocupados com a população”, sendo chamados de “fura-fila”, situação que dá a dimensão do constrangimento e humilhação a qual foi submetida a população de Uruçuí, “que, além de trapaceada pelo próprio Prefeito, teve sua honradez pública manchada em âmbito nacional”.

A ação pede a condenação do prefeito e da secretária nas sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa e a condenação do município ao pagamento de indenização por dano moral coletivo em valor não inferior a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

A ação foi ajuizada em 29 de janeiro de 2021, e aguarda recebimento pelo Juízo da Comarca de Uruçuí.

Com informações do GP1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Secretária de Educação de Guadalupe anuncia na Rádio Cidade Luz o retorno das aulas presenciais para outubro

Lorena Rocha Antunes estava acompanhada da supervisora de ensino, Silvia Trajano, onde trataram dos avanços da educação em 2021,...

Anote estas 10 dicas para cuidar bem do seu smartphone

Usar capa e película e ter cuidado com os acessórios é essencial. Saiba também como bloquear o aparelho em...

Pabllo Vittar lidera em troféus do MTV Miaw 2021

Vittar e Luísa Sonza lideravam o Miaw com nove indicações cada uma. A cantora Pabllo Vittar foi a grande vencedora...

SUTRAN suspende interdição na Beira-Rio em Floriano para prática de esportes até a conclusão de obras

A Superintendência de Trânsito de Floriano, SUTRAN, e a empresa responsável pelas obras nas imediações da avenida Beira-Rio, decidiram...
spot_img

‘Não seja um Jair Bolsonaro’, diz prefeito de Nova York ao pedir vacinação

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, fez uma publicação na quinta-feira em suas redes sociais pedindo para...

Wellington Dias afirma que vai respeitar decisão de quem quiser deixar a base governista

"Eu sempre fui e sou um apaixonado pela democracia, respeitador das decisões partidárias", afirmou. O governador Wellington Dias falou, nesta...
spot_img

Posts Recomendados