CidadesPromotor denuncia prefeito Wagner Coelho, por 'furar fila' da...

Promotor denuncia prefeito Wagner Coelho, por ‘furar fila’ da vacina em Uruçuí

-

spot_img

Na mesma ação também foi denunciada a secretária municipal de Saúde, Lis Martins Estrela.

Por ter furado a fila da vacinação contra o novo coronavírus, o prefeito de Uruçuí, Francisco Wagner Pires Coelho, mais conhecido como “Dr. Wagner”, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado em ação civil pública para imposição de sanção por ato de improbidade administrativa e condenação por dano moral.

Prefeito de Uruçuí, Wagner Coelho

De acordo com o promotor Edgar dos Santos Bandeira Filho, da 2ª Promotoria de Justiça de Uruçuí, o município recebeu 115 doses da vacina contra o coronavírus, tendo a Secretaria Estadual de Saúde orientado que deveriam ser utilizadas para vacinar profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos, portadores de deficiência com mais de 18 anos e indígenas aldeados em terras demarcadas.

Narra que, ao invés de respeitar os critérios técnicos estabelecidos, Dr. Wagner e Lis Estrela, decidiram que o próprio prefeito deveria ser vacinado, em detrimento inclusive de profissionais da saúde que deveriam e mereciam receber a vacina em primeiro lugar.

Para o promotor, a conduta do prefeito e da secretária viola o princípio da moralidade administrativa, pois demonstra a ausência do respeito mínimo pelo interesse público e pela população, além de afrontar o princípio da impessoalidade, já que desprezaram os critérios técnico/científicos previamente definidos, para escolher beneficiar o Prefeito Municipal. Configurado, pois, o ato de improbidade administrativa, previsto no Art. 11 da Lei n° 8.429/1992.

Destaca que os fatos ganharam repercussão nacional, com o prefeito, juntamente com outros agentes públicos “igualmente despreocupados com a população”, sendo chamados de “fura-fila”, situação que dá a dimensão do constrangimento e humilhação a qual foi submetida a população de Uruçuí, “que, além de trapaceada pelo próprio Prefeito, teve sua honradez pública manchada em âmbito nacional”.

A ação pede a condenação do prefeito e da secretária nas sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa e a condenação do município ao pagamento de indenização por dano moral coletivo em valor não inferior a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

A ação foi ajuizada em 29 de janeiro de 2021, e aguarda recebimento pelo Juízo da Comarca de Uruçuí.

Com informações do GP1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Irmão da primeira dama Michelle Bolsonaro tem cargo no Senado com salário de R$ 13,5 mil

O servidor Diego Torres Dourado, de 33 anos, irmão de Michelle Bolsonaro, foi nomeado no final de março para...

Prefeita Neidinha Lima anuncia a retomada de cirurgias eletivas no Hospital de Guadalupe

A prefeita Neidinha Lima anunciou a volta do conceituado médico Dr. Dílson Barbosa Gomes, com atendimentos em consultório e...

Governo Federal reconhece emergência em 34 cidades do Piauí por causa da seca

Agora, já são 51 as cidades piauienses com reconhecimento federal. A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em...

Tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Piauí morre vítima da covid

O comandante do Corpo de Bombeiros do Piauí, Coronel Demetrius Rodrigues do Rêgo, lamentou a morte do bombeiro. Morreu na...
spot_img

Juliette é atração confirmada na live ‘Carvalheira e Xand Avião na Fogueira’

Se não bastasse a presença de nomes como Xand Avião, DJ Ivis, Nattan e Tato do Falamansa, a live...

Florentino Neto anuncia chegada de mais 97.640 doses de vacinas ao Piauí

O anúncio foi feito através das redes sociais. O Piauí deve receber doses da Pfizer, Coronavac e Janssen. O secretário...
spot_img

Posts Recomendados