G13 Estados pressionam governo federal por mais doses da Coronavac

Estados pressionam governo federal por mais doses da Coronavac

-

Em mensagens publicadas em suas redes sociais, governadores de pelo menos 7 estados brasileiros pressionaram o Ministério da Saúde a comprar a produção adicional do Instituto Butantan de 54 milhões de doses da Coronavac.

Aliado do governo federal, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse em sua conta no Twitter que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, se comprometeu com a compra das vacinas.

Foto: Divulgação

“Pazuello (…) me garantiu que o Governo Federal fará a compra de toda produção de vacinas do Butantan até que todos os brasileiros sejam imunizados e que o Amazonas continuará contando com a atenção do Ministério enquanto for necessário”, disse o governador.

O ministro esteve em Manaus entre o sábado (23) e a quarta-feira (27), onde entregou doses da vacina AstraZeneca, participou de reuniões, deu entrevistas e inaugurou novos leitos em hospitais da cidade.

“Informo que voltei a formalizar ao Instituto Butantan interesse do nosso estado em adquirir diretamente mais doses. Só descansarei quando todos os cearenses estiverem imunizados”, escreveu em sua conta no Twitter o governador do Ceará, Camilo Santana (PT).

Já Wellington Dias (PT), governador do Piauí, afirmou não ser razoável o país ficar sem vacinas tendo a possibilidade de adquirir mais doses da Coronavac.

“Esperamos que o Ministério da Saúde entenda a necessidade de adquirir as 54 milhões de doses de vacinas para os estados cumprirem o Plano Nacional de Imunização”, afirmou o político na mesma rede social.

Eduardo Leite (MDB), governador do Rio Grande do Sul, destacou que mobilização da iniciativa privada garantiu a construção da nova fábrica do Butantan que produzirá o imunizante contra o novo coronavírus e também reforçou o interesse do estado no imunizante.

“Confio na aquisição pelo @minsaude. Se não ocorrer, o RS já manifestou interesse”, escreveu, marcando a conta oficial do Ministério da Saúde no Twitter.

Entre os outros governadores que também informado ao Butantan sobre seu interesse em adquirir a Coronavac caso o governo federal não o faça estão Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo, Waldez Góes (PDT), do Amapá, João Azevêdo (Cidadania), da Paraíba, e Renan Filho (MDB), de Alagoas.

Entenda a situação

A polêmica das doses extras do Butantan começou nesta semana, quando o instituto aventou a possibilidade de exportar a vacina para países que já demonstraram interesse. 

Depois, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse no Twitter na quinta-feira (28) que, caso o Ministério da Saúde não compre as vacinas, elas serão vendidas para os estados e municípios brasileiros que demonstrarem interesse.

Segundo a analista da CNN Thaís Arbex, o diretor-executivo do Butantan, Rui Curi, enviou um ofício à Saúde no último dia 21, afirmando que, se o governo federal deixar para formalizar a compra dessas doses somente em maio, como já foi divulgado, poderá haver “um enorme lapso entre a manifestação de interesse e a entrega das vacinas”.

Murillo Ferrari e Giovanna Bronze, da CNN, em São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Compositor pede prisão preventiva do cantor Wesley Safadão por plágio

Segundo o colunista Leo Dias, além de o cantor estar sendo processado pelo suposto plágio da faixa Vaqueirinha Maltrata...

Piauí recebe mais 32.400 doses e continuará vacinação dos idosos de 80 a 84 anos

O Ministério da Saúde enviou a primeira e a segunda dose dos imunizantes. O Piauí recebeu mais 32.400 doses da...

Senado aprova PEC do Auxílio Emergencial em primeiro turno

Votação do segundo turno da PEC foi convocada para esta quinta às 11h. O Senado aprovou na noite da quarta-feira,...

Google muda modelo de publicidade e evita usar histórico individual de navegação

A mudança é consequência direta de uma medida revelada pela companhia em 2020, quando anunciou a intenção de eliminar...

Brasil registra 1.910 mortes por Covid-19 em 24h e bate novo recorde

Com isso, chega a 259.271 o número total de vidas perdidas no País. O Ministério da Saúde registrou nesta quarta-feira...

Decreto de Wellington Dias é prorrogado até 15 de março e toque de recolher será a partir das 22 horas

No final de semana, permanece como o decreto vigente, com os lockdowns parciais, em funcionamento apenas os serviços essenciais. O...

Posts Recomendados