Reforma tributária pode elevar em 14% impostos sobre investimentos das empresas de petróleo e gás

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Segundo consultoria, alta poderia chegar a 20% com o fim do Repetro, regime especial que zera tributos federais sobre importação de bens para pesquisa e lavra de jazidas de petróleo e gás.

A reforma tributária pode elevar a carga de impostos sobre o investimento das empresas de óleo e gás em 14%, alta que poderia chegar a 20% com o fim do Repetro – regime especial que zera tributos federais sobre a importação de bens destinados à pesquisa e lavra de jazidas de petróleo e gás natural. É o que aponta um estudo da Infis, consultoria especializada na tributação do setor.

Para chegar à estimativa, o levantamento usou como ponto de partida uma alíquota padrão de 28% do IVA (que é a soma da Contribuição sobre Bens e Serviços, a CBS, com o Imposto sobre Bens e Serviços, o IBS). Vale lembrar que a projeção mais recente do Ministério da Fazenda para o novo tributo é de 27,5%. 

Segundo o estudo, a alíquota de 28% foi aplicada sobre um projeto típico de desenvolvimento de campo do pré-sal, em comparação com a tributação em vigor. 

Anabal Santos Júnior, secretário executivo da Associação Brasileira de Produtores Independentes de Petróleo e Gás Natural (Abpip), teme que as empresas do setor sejam mais oneradas. 

“Quando se diz que essa reforma tributária será neutra, será neutra — se for —  no consolidado, porque alguém, como esse estudo indica, vai ter aumento de carga tributária importante, particularmente o setor de petróleo poderá ser muito penalizado em função desses ajustes”, afirma. 

Indefinição sobre patamar da alíquota

Especialista em direito tributário, Guilherme Di Ferreira diz que — embora ainda não se saiba qual será o patamar da alíquota padrão do novo sistema de cobrança de impostos — é natural que se façam projeções a partir do texto aprovado no fim do ano passado. Ele ressalta, contudo, que é preciso esperar a regulamentação prevista para este ano. 

“É claro que a gente pode fazer, sim, previsões do que irá acontecer, mas na prática a gente só vai saber se uma empresa  será de fato muito onerada ou não com as legislações complementares”, avalia. 

Anabal destaca que o setor de petróleo e gás tem participação importante na balança comercial brasileira, na arrecadação de impostos para as três esferas de governo e na geração de emprego e renda. 

“Para cada um emprego direto são gerados nove indiretos e 35 pelo efeito-renda, de acordo com o BNDES, justamente porque a remuneração do setor é, em média, cinco vezes maior do que a margem salarial do Brasil — além de uma série de outros benefícios que a categoria recebe”, lembra.

O representante da Abpip espera que esses fatores sensibilizem os parlamentares na hora de debaterem a regulamentação do texto aprovado em 2023. 

“Eu tenho esperança de que o bom senso e esses fatores, especialmente com relação às questões sociais, sejam considerados para que a gente não perca capacidade de atrair investimento.”

Cobrança de “imposto do pecado” sobre extração de petróleo pode encarecer energia e outros produtos

Fonte: Brasil 61

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

UNIEG celebra o Dia do Evangélico em Guadalupe com inspiradora pregação do Preletor Wesllei Nogueira e a presença de autoridades municipais

Evangélicos, membros da União das Igrejas Evangélicas de Guadalupe e autoridades se uniram para celebrar a data comemorativa, no...

Prefeito Antônio Reis recebe comenda da Ordem do Mérito Comercial Marquês de Paranaguá

A concessão da Ordem do Mérito Comercial Marquês de Paranaguá é um reconhecimento mais do que merecido pelo trabalho...

Nomofobia: o medo de ficar sem celular e seus efeitos em crianças e adolescentes

O transtorno pode afetar principalmente crianças e adolescentes. Muitas pessoas extrapolam o tempo de uso dos celulares e quando ficam...

Governo Federal mapeia 47 municípios com risco para desastres ambientais no Piauí; veja lista

Um levantamento realizado pelo Governo Federal identificou 47 municípios piauienses mais suscetíveis a ocorrência de desastres associados a deslizamentos...
spot_img

Sebrae/PI promove para trabalhadores da educação em Guadalupe a Oficina de Relações Humanas

O evento foi realizado no Auditório Tony Marcos e foi dirigido pelo facilitador/palestrante Diego da Silva Batista, autor do...

Rafael Fonteles participa do lançamento de frigorífico que vai abater 600 mil aves por dia em Uruçuí

O investimento previsto é de R$ 2 bilhões e devem ser gerados cerca de três mil empregos diretos e...
spot_img

Posts Recomendados