Cidades Reino Unido decreta lockdown por um mês após alta...

Reino Unido decreta lockdown por um mês após alta em novos casos da Covid-19

-

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou o segundo lockdown nacional depois que o Reino Unido alcançou 1 milhão de casos de Covid-19.

Estabelecimentos comerciais não essenciais ficarão fechados durante um mês. Isso se aplica a serviços de lazer, entretenimento, além de bares e restaurantes — com exceção de entrega.

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson – Imagem: Reprodução

Mas, ao contrário do primeiro bloqueio, escolas e faculdades poderão permanecer abertas. A construção civil e as indústrias também continuarão em funcionamento. O lockdown entrará em vigor na quinta-feira (5) e se estenderá até 2 de dezembro.

A decisão de decretar o fechamento de lojas foi tomada depois de estudos sugerirem que o Reino Unido está a caminho de ter mais mortos na segunda onda da doença do que na primeira.

“Nenhum premiê responsável ficaria sem agir”, afirma Johnson, em entrevista coletiva. “Temos que ser humildes frente à natureza, o vírus está se espalhando mais rapidamente do que os modelos previam. A falta de macas obrigará médicos e enfermeiras escolher entre pacientes com e sem Covid, se não agirmos.”

No sábado, o Reino Unido registrou 21.915 novos casos confirmados de coronavírus, elevando o total para 1.011.660 desde o início da pandemia. Além disso, 326 pessoas morreram no prazo de 28 dias depois que o teste deu positivo.

“Não vamos voltar ao bloqueio total de março e abril, as medidas que descrevi são muito menos primitivas e menos restritivas. Embora, receio, a partir de quinta-feira a mensagem básica seja a mesma: fique em casa, proteja o NHS (serviços de saúde) e salve vidas”, afirmou Johnson. “O Natal vai ser diferente este ano, talvez muito diferente, mas é minha sincera esperança e convicção de que, tomando medidas difíceis, podemos permitir que famílias em todo o país estejam juntas.”

O Reino Unido é o nono país a atingir a marca de 1 milhão de casos – após os EUA, Índia, Brasil, Rússia, França, Espanha, Argentina e Colômbia.

“Há avanço virtualmente em todo o país. Temos cerca de 50.000 novos casos por dia, e esse número está aumentando”, afirma Chris Whitty, chefe-médico do governo.

“Se não fizermos nada, o resultado inevitável significará que esses números irão aumentar e, eventualmente, excederão o pico que vimos na primavera deste ano. Agora temos vários hospitais com mais pacientes internados com Covid do que tínhamos durante o pico da primavera”, afirma Whitty.

O diretor científico, Sir Patrick Vallance, diz que, se nada for feito, o pico acontecerá em seis semanas, ou seja, em dezembro.

CNN Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Carreta com bois tomba e vários animais morrem na BR-316 no Piauí

A carga saiu de Gonçalves Dias no Maranhão e tinha como destino a cidade de João Pessoa, capital do...

Ocupação de leitos de UTI chega a 94%, maior da pandemia em Teresina

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) atingiu 94% em Teresina, um recorde em toda a...

Bíblia Sagrada é encontrada intacta após incêndio que destruiu loja do “Tem Tem” em Floriano

A loja de variedades ficou completamente destruída por um incêndio de grandes proporções, com inúmeras explosões, na noite de...

Primeiro satélite 100% brasileiro é lançado com sucesso de base indiana

Satélite, lançado na Índia nesta madrugada, fornecerá dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na...

Pix passa a ser usado para pagar impostos estaduais e municipais

Segundo o Banco do Brasil, os governos do Acre, do Piauí e de São Paulo iniciaram a integração à...

Profissionais da Saúde de Guadalupe recebem capacitação sobre ventilação mecânica e manejo de pacientes com Covid-19

Além das técnicas do manuseio correto de pacientes com insuficiência respiratória, houve treinamento também sobre o uso do aparelho...

Posts Recomendados