Comissão da ONU vêm a Teresina acompanharem situação dos venezuelanos

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

São 96 indígenas da etnia waurau, da Venezuela, que estão em três abrigos em Teresina e ficam pedindo de esmola, com crianças na capital piauiense.

Comissão da Acnuh, a Agência da ONU (Organização das Nações Unidas) para Migração e Refúgio e os técnicos do Ministério da Cidadania chegarão , de Brasília, em Teresina , nesta quarta-feira (5 de junho) em Teresina para acompanharem a situação de 96 indígenas da etnia waurau , da Venezuela, que estão em três abrigos em Teresina e ficam pedindo de esmola, com crianças na capital piauiense.

Mauricéia Carneiro, secretária executiva municipal de Assistência Social e Políticas Integradas, afirmou que são 96 indígenas , sendo 48 adultos e 45 crianças e crianças.

Segundo ela, os índios da Venezuela começaram a chegar em Teresina no dia 12 de maio e entraram no Brasil pelo estado de Roraima, depois seguiram para Belém (PA), depois seguiram para São Luís (MA) e vieram para Teresina.

“Os técnicos do Ministério da Cidadania afirmaram que Teresina não faz parte da rota migratória. Os indígenas da Venezuela informaram que saíram de São Luís (MA) porque as autoridades não deixaram que usassem as crianças na mendicância nas ruas” , falou Mauricéia Carneiro.

Ela informou que Teresina é uma passagem migratória para os indígenas venezuelanos , que querem chegar na Argentina.

Adonias Moura, O secretário regional das Cáritas, da Arquidiocese de Teresina, afirmou que os indígenas estão abrigados em locais insalubres , com paredes energizadas com possibilidade de choques elétricos e crianças com pneumonia.

“Temos ter que cuidado porque houve casos de morte de crianças em Belém”, afirmou Adonias Moura.

A defensora pública estadual Patrícia Monte disse que a mendicância com crianças é proibida por lei no Brasil e no caso dos venezuelanos é de refugiados e é preciso um esforço da Prefeitura de Teresina e Governo do Estado para que os migrantes sejam amparados.

Socorro Arraes, Conselho Tutelar, disse que as crianças e adolescentes estão em abrigos insalubres, com adultos, em pequenos quartos com muita gente, com febre e gripe.

A juíza da 1ª Vara da Infância e da Juventude, Maria Luiza Freitas, afirmou que realizou na tarde de sexta-feira (31) uma audiência pública com as instituições públicas estaduais , municipais e organizações não-governamentais para que seja dada uma resposta para que os migrantes venezuelanos sejam tratados como refugiados de seu país e migraram por causa da fome e da situação política.

Maria Luíza Freitas disse que deu o prazo de cinco dias para que os órgãos do Governo do Estado e da Prefeitura de Teresina aponte que soluções serão oferecidas para que os refugiados venezuelanos tenham condições dignas , principalmente porque entre eles existem muitas crianças.

Efrém Ribeiro/Meio Norte

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Em crise na gestão, Doutor Pessoa busca ampliar base e é rejeitado

O prefeito de Teresina busca a reeleição, mas ainda não encontrou seu candidato a vice. Mesmo estando no comando do...

Nova Caderneta da Criança atualiza teste para detecção de autismo

A nova edição da Caderneta da Criança – Passaporte da Cidadania fornece um teste para detecção precoce de risco...

Médico do IML de Floriano é investigado pelo Ministério Público

O procedimento preparatório de inquérito civil foi instaurado pela promotora Ana Sobreira Botelho Moreira em 12 de junho deste...

Assembleia pede explicação à UFPI sobre demora para homologar resultado de eleição

Demora do reconhecimento do resultado da eleição para reitor preocupa presidente da Assembleia Legislativa, Franzé Silva. O presidente da Assembleia...
spot_img

Cigarros eletrônicos ‘Vapes’ provocam seis vezes mais intoxicação por nicotina que o cigarro comum

Atualmente, 3% da população do Brasil utiliza cigarros eletrônicos O cigarro eletrônico, conhecido como vape, provoca até seis vezes mais...

Antônio Reis assina ordens de serviço para construção de praça e melhorias no aterro sanitário de Floriano

"Essas obras são de suma importância para a população florianense, que receberá mais um espaço de lazer e convivência",...
spot_img

Posts Recomendados