Congresso aprova salário mínimo de R$ 1.294,00 para 2023

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A matéria vai à sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O Congresso Nacional aprovou, nesta terça-feira (12/7), o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2023. A proposta estabelece as normas para elaboração do Orçamento do próximo ano e inclui previsões de receitas e despesas, além da meta fiscal.

LDO prevê meta de déficit primário na ordem de R$ 65,9 bilhões para os orçamentos fiscal e da seguridade social.

A proposta estipula que o salário mínimo no próximo ano será de R$ 1.294, abaixo da estimativa do Ministério da Economia.

Salário mínimo de R$ 1.294,00 para 2023

Atualmente, o piso remuneratório mínimo é de R$ 1.212. O reajuste, conforme o relatório, corresponde à manutenção de seu valor real corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Relatoria

O texto foi aprovado pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) no fim de junho. A aprovação da LDO é também condição para que os parlamentares possam entrar em recesso no meio do ano.

Este ano, coube ao senador Marcos do Val (Podemos-ES) relatar a proposta. Inicialmente, havia previsão de que a LDO fosse votada na segunda (11/7), mas a sessão foi suspensa após obstrução de partidos do chamado Centrão, que rejeitaram a decisão de suprimir trecho que tornava obrigatória a execução das chamadas emendas de relator (RP-9), conhecidas como “orçamento secreto”.

Na ocasião, diante do impasse, o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), suspendeu a sessão deliberativa para que os líderes das bancadas pudessem firmar acordo quanto à votação.

Nesta manhã, o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), comunicou o entendimento de demais lideranças pela deliberação da LDO nesta sessão, e pela convocação de nova sessão conjunta do Congresso Nacional para análise de vetos já nesta quinta (14/7).

Além disso, decidiu-se pela manutenção da retirada da impositividade do pagamento das emendas. Bancadas de oposição e independentes ao governo federal sinalizaram que, caso o critério não fosse suprimido, haveria obstrução e apresentação de destaques ao texto pedindo sua retirada. Dessa forma, o governo federal não será forçado a realizar o pagamento das emendas.

Inflação e PIB

Em seu parecer, do Val afirma que os PLDOs têm apresentado expectativas de inflação aquém das observadas desde anos anteriores e pontua que manterá as previsões abaixo das expectativas de mercado para a LDO deste ano. “O viés altista é justificado pelo comportamento da inflação no resto do mundo – alta do preço de commodities, dificuldades de regularização das cadeias globais de insumos, etc. –, além da influência da crise hídrica na safra brasileira”, justifica.

O senador ainda defende expectativa de “continuidade do crescimento do PIB (Produto Interno Bruto)”. “Esta reflete-se na previsão do Poder Executivo de melhora nas condições do mercado de trabalho, com a recuperação do emprego”, frisa.

Estima-se crescimento do PIB de 2,5%, mesmo percentual esperado para 2024 e 2025. Quanto à inflação, esta deve ser de 3,3% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Outra previsão para o próximo ano, de acordo com o relatório, é de “recuo gradual” da taxa Selic, na “hipótese de haver uma normalização das condições financeiras internacionais, contando-se ainda com a normalização da política fiscal”. O relator fala em “leve queda” da taxa.

Reajuste para policiais

Outro ponto importante do relatório trata da autorização da recomposição salarial e reestruturação das carreiras policiais, contemplando as seguintes corporações: Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penitenciária, polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. “Considerando a importância da segurança pública no contexto das funções típicas de estado, autorizamos desde já a reestruturação e recomposição salarial das carreiras”, enfatiza o relator.

O aumento salarial, contudo, só ocorrerá se “comprovada a disponibilidade orçamentária e a compatibilidade com os limites estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”. “Autorizamos ainda o provimento de cargos e funções relativos aos concursos vigentes destas carreiras, até o montante das quantidades e dos limites orçamentários constantes de anexo específico da Lei Orçamentária de 2023, cujos valores deverão constar de programação orçamentária específica”, prossegue Marcos do Val.

A medida era uma promessa do presidente Jair Bolsonaro (PL), que recuou do aceno às categorias, inviabilizando o aumento esperado pelo setor há anos. O governo analisava a possibilidade de conceder um reajuste linear de 5%, mas os pedidos de reestruturação de algumas categorias geraram empecilhos adicionais.

O reajuste custaria quase R$ 7 bilhões – o que, segundo Bolsonaro, iria exigir cortes em vários ministérios e “atrapalhar o funcionamento do Brasil”.

As informações são do Metrópoles

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Prefeitura de Floriano discute programação do Bicentenário da Independência e 7 de setembro

Na tarde da segunda-feira (8), o prefeito Antônio Reis Neto, reuniu, em seu gabinete, uma equipe para discutir a...

Justiça em SP condena Facebook a indenizar brasileiro que teve WhatsApp clonado

O Facebook foi condenado a pagar R$ 4.000 por danos a um usuário do WhatsApp que teve o aplicativo...

Carta pela democracia é oficialmente manifesto pró-Lula, diz Ministro Ciro Nogueira

Ministro da Casa Civil de Bolsonaro comentou o fato de o petista ter assinado o manifesto na segunda (8);...

Candidata Gracinha Mão Santa diz que tem R$ 250 mil guardados em casa

No total, a candidata a deputa estadual declarou à Justiça Eleitoral possuir bens no valor de R$ 426 mil. Candidata...
spot_img

WhatsApp começa a permitir “saída silenciosa” de grupos e esconder que está ‘online; veja mais

Novo recurso permite que apenas os administradores recebam notificação da saída. Também será possível esconder o 'online' ao abrir...

Pesquisa realizada em favelas brasileiras aponta liderança de Lula e maior rejeição a Bolsonaro

Do total de entrevistados, 71,95% afirmaram que estão totalmente decididos a respeito de seus votos. Já 15,60% disseram que...
spot_img

Posts Recomendados