Divórcio de Ana Hickmann com base na Lei Maria da Penha é negado

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A artista acusa o marido, Alexandre Correa, de agressão durante uma briga que ocorreu em sua residência no dia 11 de novembro.

A apresentadora Ana Hickmann teve o pedido de divórcio com base na Lei Maria da Penha negado pelo juiz da 1ª Vara Criminal e de Violência Doméstica. A artista acusa o marido, Alexandre Correa, de agressão durante uma briga que teria ocorrido em sua residência no dia 11 de novembro. A Justiça, no entanto, rejeitou o pedido, redirecionando o caso à Vara da Família e Sucessões. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (29).

Ana Hickmann e Alexandre Correa

Após ter o pedido negado, Ana Hickmann se manifestou nas redes sociais. A apresentadora comentou que é preciso ter fé e paciência. “Deus não permite que as coisas aconteçam para bagunçar nossa vida. Tenha fé, o seu agir está fazendo as mudanças necessárias. Deus te fará vencer e te honrará. Ele já está preparando um propósito grandioso. Tenha paciência, todo processo exige tempo”, publicou no Instagram.

Além do pedido de divórcio, Ana Hickmann também obteve uma medida protetiva, que impede o marido de se aproximar a 500 metros dela. Alexandre, por sua vez, recorreu contra a medida e solicitou visitas ao filho do casal.

Desde 2019, a opção de solicitar o divórcio em juizados de violência doméstica agiliza o processo, analisando apenas o pedido de divórcio sem considerar partilha de bens, guarda ou pensão alimentícia. Ao Portal O DIA, a advogada Ana Leticia Arraes explicou que, nos casos em que as mulheres vítimas de violência doméstica solicitam a separação, apenas a comprovação da agressão, que pode ser feita por meio de boletim de ocorrência, é o suficiente para a decretação do divórcio.

“O intuito dessa possibilidade é dar celeridade ao processo, ou seja, vai ser analisado de forma liminar e sem a necessidade de ouvir a outra parte. Quando ingressamos com um pedido de dissolução da união na vara especializada violência doméstica, não será analisada a partilha de bens, a guarda dos filhos ou a pensão alimentícia, pois tudo isso é competência da vara de família”. Ana Leticia Arraes – Advogada.

No caso de Ana Hickmann, a advogada acredita que o pedido tenha sido negado porque a defesa de Alexandre Correa pode ter requerido o divórcio juntamente com partilha de bens, o que deve ter ocasionado um deferimento.

“Não temos como saber exatamente o que aconteceu, porque esses processos são sigilosos. Para que uma mulher consiga o divórcio por meio da vara especializada em violência doméstica, é preciso ajuizar apenas o pedido de dissolução do casamento. Por meio disso, a gente também consegue a decretação de meios que conseguem atender à necessidade da mulher que está em situação de violência”, afirma Ana Letícia Arraes.

O caso de agressão

No dia 11 de novembro,  Ana Hickmann formalizou uma denúncia na delegacia de Itu (SP) contra seu esposo, Alexandre Correa, alegando lesão corporal e violência doméstica. O incidente ocorreu na residência do casal, situada em um condomínio de alto padrão na cidade.

Conforme o relato fornecido à polícia, por volta das 15h30, Ana Hickmann estava na cozinha com o filho de 10 anos e duas funcionárias. Durante uma conversa com o filho, o marido expressou desagrado com o conteúdo, elevando o tom de voz, causando desconforto ao filho que deixou o ambiente.

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Escola municipal de Floriano programa atividade de ciclismo “1º Pedal Escola-Família” com pais e alunos

O pedal é uma sequência de uma atividade desportiva realizada em 2023 pela escola e que teve uma grande...

Mulher suspeita de produzir e divulgar conteúdo sexual da própria filha de quatro anos é presa no Sul do Piauí

Segundo o delegado titular de Baixa Grande do Ribeiro, Marcos Halan, a presa alega que foi ameaçada e obrigada...

Usina de Boa Esperança em Guadalupe opera normalmente com 58,90% de armazenamento, afirma Chesf

Por Gleison Fernandes - Jornalismo da UCA. A Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) informou na sexta-feira (23), que a...

Carro-Pipa é a principal fonte de abastecimento de água para 102 mil piauienses

Mesmo que o uso do carro-pipa não seja indicado, essa é a principal fonte de abastecimento para muitos nordestinos. O...
spot_img

Edital do concurso da Polícia Penal do Piauí com 200 vagas está previsto para próxima semana

O secretário estadual de Justiça do Piauí (Sejus), Carlos Augusto, anunciou para a próxima sexta-feira,1º de março, o lançamento...

Ministério Público de Alagoas investiga show do Léo Santana em Alagoas por alto custo

O MP de Alagoas entrou com uma ação para investigar um show de Léo Santana programado para o próximo...
spot_img

Posts Recomendados