Cidades Juíza concede regime semiaberto ao ex-coronel Correia Lima

Juíza concede regime semiaberto ao ex-coronel Correia Lima

-

Considerado o chefe do crime organizado do Piauí, Correia Lima está preso desde o dia 08 de outubro de 1999, na Penitenciária Mista Fontes Ibiapina, localizada no município de Parnaíba, onde cumpre condenações que somam mais de 129 anos de prisão.

Após 21 anos preso em regime fechado, José Viriato Correia Lima, mais conhecido como ex-coronel Correia Lima tem semiaberto concedido pela juíza Maria do Perpétuo Socorro Ivani de Vasconcelos, da Vara de Execução Penal da Comarca de Parnaíba, nesta quarta-feira (09/09).

Foto: Reprodução

Considerado o chefe do crime organizado do Piauí, Correia Lima está preso desde o dia 08 de outubro de 1999, na Penitenciária Mista Fontes Ibiapina, localizada no município de Parnaíba, onde cumpre condenações que somam mais de 129 anos de prisão.

Na decisão a juíza considerou o cumprimento de 1/6 das penas, 21 anos, 7 meses e 10 dias, e o membro do Ministério Público apoiou a progressão de regime do apenado. Correia Lima deverá cumprir o regime semiaberto na Colônia Agrícola Major César.

No regime semiaberto, os presos recebem benefícios, como saídas temporárias durante o ano e até mesmo a possibilidade de trabalhar do lado de fora do presídio devendo se recolher no período da noite e aos finais de semana.

A juíza  Maria do Perpétuo Socorro solicitou informações ao juiz da Execução Penal da Comarca de Teresina sobre o número de vagas disponíveis na penitenciária, Colônia Agrícola Major César. Caso não tenha vaga para o ex-coronel, ele deverá cumprir o seu regime semiaberto em prisão domiciliar.

Confira a decisão

Entenda o caso

O ex-coronel Correia Lima responde pelos crimes de homicídio contra Leandro Safanelli, morto em 1989, condenado a 23 anos; Zé Quelé, assassinado em 1996, também condenado a 23 anos,  e do professor e engenheiro José Ferreira Castelo Branco, mais conhecido como Castelinho, executado à queima roupa em 1999, condenado a 25 anos.

No dia 24 de setembro de 2015,  o ex-coronel Correia Lima, a professora universitária aposentada e viúva de José Ferreira Castelo Branco, Ana Zélia Correia Lima Castelo Branco e  o policial militar da reserva Francisco Moreira do Nascimento foram condenados pelo assassinato do engenheiro Castelino. O ex-coronel e a viúva do empresário foram os mandantes do crime. 

O assassinato do engenheiro José Ferreira Castelo Branco foi assassinado  com três tiros, em 1999, quando fazia caminhada no bairro Ininga, na zona Leste de Teresina. Francisco Moreira foi o responsável pela execução de José Ferreira Castelo Branco e Correia Lima e Ana Zélia Correia a Lima e Correia Lima foram os mandantes.

Ana Zélia contratou Correia Lima para matar seu marido porque  temia o divórcio que tinha sido anunciado por  José Ferreira Castelo Branco. Segundo os autos do processo, Zélia Correia Lima pagou R$ 70 mil para Correia Lima para executar o marido.  

Do Meionorte.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Governo Bolsonaro é reprovado por 40% e somente 31% aprovam, aponta pesquisa Datafolha

No levantamento anterior, de dezembro, 37% consideram governo ótimo ou bom e 31%, ruim ou péssimo. Para 42%, Bolsonaro...

Secretários de Fazenda de todos os estados pedem medidas urgentes contra 2ª onda da Covid

O novo crescimento da pandemia de covid-19 levou secretários estaduais de Fazenda, sob a presidência do secretário do Piauí,...

Hospital Universitário de Teresina confirma que receberá 15 novos pacientes de Manaus

O Hospital Universitário (HU) confirmou na noite da sexta-feira (22) que receberá mais 15 pacientes vindos de Manaus precisando...

Prefeita Neidinha Lima apresenta os dirigentes dos diversos órgãos da Saúde em Guadalupe

Após reconduzir Paulo Rocha ao cargo de secretário e nomear a enfermeira Laura Sabrina como nova diretora do Hospital...

Secretaria de Saúde de Guadalupe divulga boletim que registra mais 14 novos casos da Covid-19

Boletim divulgado nesta sexta-feira (22), pela Secretaria Municipal de Saúde, mostra que os casos confirmados somam 474, os recuperados...

Na Rádio Cidade Luz FM, profissionais do CREAS falam sobre a importância do Janeiro Branco, principalmente em tempos de pandemia

A ação chama a atenção para os cuidados com a saúde mental a fim de trazer bem-estar e qualidade...

Posts Recomendados