Medicamento de R$ 92 mil para fibrose cística chega ao SUS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

O Trikafta, medicamento de alto custo para fibrose cística, já está disponível no SUS (Sistema Único de Saúde).

O fornecimento foi entregue em maio pela farmacêutica Vertex, única detentora da patente, após a incorporação do remédio, publicada em portaria do Ministério da Saúde em setembro de 2023. Segundo a pasta, o remédio foi distribuído conforme a demanda dos estados.

Imagem: Ilustração

Houve uma diminuição no preço do medicamento, que pode custar até R$ 92 mil, de acordo com a CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos), que estabelece os preços máximos de venda de medicamentos no país. Isso significa que o tratamento de um paciente pode chegar a custar R$ 1,196 milhão por ano, considerando que o paciente necessita de 13 caixas.

A doença genética rara é provocada por uma mutação no gene CFTR que impede a troca adequada de fluidos entre células, causando o acúmulo de muco nos pulmões e em outros órgãos. O medicamento é capaz de modular a ação celular que leva ao acúmulo de muco nos pulmões e sistema digestivo.

Segundo especialistas, o remédio é importante porque pode aumentar a expectativa de vida dos portadores da condição, uma vez que, se não tratada, a doença pode levar à morte precoce.

“Apenas 25% dos nossos pacientes chegam aos 18 anos de idade por falta de um tratamento adequado”, diz a presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, Margareth Dalcolmo, que participou das negociações para reduzir cerca de R$ 26 mil reais por caixa.

“Já disponível em outros países, a terapia tripla não é a diferença entre a vida e a morte, é a diferença entre a morte e uma vida praticamente normal, porque ela regula o paciente de tal maneira que a função pulmonar melhora, ou seja, a capacidade de recuperação funcional do aparelho respiratório melhora, e ele para de ter aquela quantidade de secreção, tosse, falta de ar”, acrescenta.

Nessa primeira compra pelo ministério, é esperado que cerca de 1.700 pessoas ?com idades a partir dos seis anos que possuem pelo menos uma mutação no gene modulador do CFTR (do inglês, regulador de condutância transmembrana)? sejam beneficiadas.

A estimativa é que cerca de 6.600 pessoas tenham fibrose cística no país. O diagnóstico é dado em geral na primeira infância, após identificação no teste do pezinho ?cerca de metade dos pacientes diagnosticados não sobrevive aos primeiros 18 anos de vida.

Como funciona o medicamento

Em pessoas com certos tipos de mutações no gene CFTR, a proteína CFTR não é processada ou dobrada normalmente dentro da célula, e isso pode impedir que ela atinja a superfície celular e funcione corretamente.

O Trikafta (elexacaftor/tezacaftor/ivacaftor e ivacaftor) é um medicamento oral concebido para aumentar a quantidade e a função da proteína CFTR na superfície celular.

“A fibrose cística, hoje, faz parte da chamada triagem neonatal. Uma criança que nasce com a doença é diagnosticada ao nascer, então não é justo que você diagnostique e não trate”, diz Dalcolmo.

Outros tratamentos para a doença incluem os remédios Orkambi (lumacaftor/ivacaftor), Symdeko (tezacaftor/ivacaftor) e Kalydeco (ivacaftor). As drogas Orkambi e Symdeko, consideradas de terapia dupla por serem compostas de duas drogas ativas, foram rejeitadas pela Conitec, segundo a empresa, pela perspectiva de que Trikafta estaria chegando ao Brasil.

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Nova Caderneta da Criança atualiza teste para detecção de autismo

A nova edição da Caderneta da Criança – Passaporte da Cidadania fornece um teste para detecção precoce de risco...

Médico do IML de Floriano é investigado pelo Ministério Público

O procedimento preparatório de inquérito civil foi instaurado pela promotora Ana Sobreira Botelho Moreira em 12 de junho deste...

Assembleia pede explicação à UFPI sobre demora para homologar resultado de eleição

Demora do reconhecimento do resultado da eleição para reitor preocupa presidente da Assembleia Legislativa, Franzé Silva. O presidente da Assembleia...

Cigarros eletrônicos ‘Vapes’ provocam seis vezes mais intoxicação por nicotina que o cigarro comum

Atualmente, 3% da população do Brasil utiliza cigarros eletrônicos O cigarro eletrônico, conhecido como vape, provoca até seis vezes mais...
spot_img

Antônio Reis assina ordens de serviço para construção de praça e melhorias no aterro sanitário de Floriano

"Essas obras são de suma importância para a população florianense, que receberá mais um espaço de lazer e convivência",...

Governo Lula não vai apoiar mudanças na lei do aborto, diz ministro Padilha

Em visita a Minas Gerais, o ministro disse que o governo vai trabalhar para que o PL não seja...
spot_img

Posts Recomendados