PM usa balas de borracha e gás lacrimogêneo contra manifestantes na Prefeitura de Teresina

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Um protesto que começou pacífico em frente à Prefeitura de Teresina terminou em confusão, com balas de borracha disparadas pela Polícia Militar.

No local, profissionais da Educação e ativistas da luta por moradia tentavam uma audiência com o prefeito Dr. Pessoa, na manhã desta terça-feira (15), para dialogar pautas específicas de cada grupo.

Em vídeo compartilhado nas redes sociais pelos próprios manifestantes, é possível escutar tiros de advertência com uso de bala de borracha. Em outro , também compartilhado nas redes sociais, gravado por alguém no interior do prédio, é possível ver uma tentativa de entrada dos manifestantes no prédio da prefeitura.

Os professores da rede municipal iniciaram uma greve por tempo indeterminado no dia 07 de fevereiro de 2022. A categoria busca o “reajuste do piso salarial do Magistério de 33,23%, além do rateio das sobras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de 2021”.

O portal ClubeNews apurou que os professores estavam acampados em frente à Secretaria Municipal de Educação (Semec) e saíram em caminhada pelas ruas do Centro de Teresina, com parada na frente da Prefeitura Municipal.

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Teresina informou que o “secretário de Governo, André Lopes, está, neste momento, reunido com uma comissão de representantes dos manifestantes para discutir sobre as reivindicações”.

Sinésio Soares, membro da coordenação colegiada do SINDSERM Teresina, comentou que a categoria buscava diálogo sobre o reajuste salarial.

“Nós estamos no 37º dia da greve da Educação Municipal. Viemos aqui em passeata para exigir do prefeito aquilo que o próprio Ministério Público recomendou. Nós chegamos aqui e encontramos o Movimento de Luta por Moradia. Queremos apenas uma negociação. O sindicato agregou todo mundo junto, ficou unificado o movimento e ficamos exigindo que alguém da prefeitura nos recebesse para negociar as duas pautas”.

Segundo Sinésio, “a resposta da prefeitura foi com truculência absurda, chamaram o pelotão de choque, atiraram com balas de borracha, jogaram spray de pimenta; uma das nossas colegas, a Margarete, desmaiou. Tinha crianças”.

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Já pode experimentar a próxima grande atualização do iPhone

O iOS 18 já se encontra disponível para quem quiser experimentar algumas das novidades A Apple lançou oficialmente a versão...

Brasil bate recorde em número de casos de stalking contra mulheres por dia em 2023

Entre 2022 e 2023, o número de casos de stalking no país aumentou 34,5%, passando de 57.294 para 77.083 Em...

Maranhense Rayssa Leal busca 2ª medalha olímpica com irmão de criação

A skatista brasileira gosta de dizer que o Felipe Gustavo é um irmão de criação: ‘Bem mais que só...

Governo do Estado já entregou mais de 130 equipamentos de imagem para hospitais do Piauí

A ação faz parte do processo de modernização dos hospitais estaduais e regionais. O Governo do Piauí, por meio da...
spot_img

No Piauí, TSE revela que estado terá 2,6 milhões de eleitores e mulheres continuaram decidindo eleição

O primeiro turno das eleições será no dia 6 de outubro. O segundo turno poderá ser realizado em 27...

Brasil suspende exportações de carne de aves e seus produtos

Medida preventiva foi tomada após confirmação de foco de doença no RS O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) reviu...
spot_img

Posts Recomendados