Silvio Mendes rebate críticas da base do Governo e afirma que não será controlado por terceiros

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Sílvio destacou ainda que não há nenhuma possibilidade de ser controlado pelo ministro Ciro Nogueira.

O ex-prefeito de Teresina e pré-candidato da oposição ao Governo do Estado, Silvio Mendes (União Brasil), rebateu as críticas da base governista afirmando que ele não será subordinado ao ministro-chefe da Casa Civil, senador licenciado Ciro Nogueira (Progressistas), caso seja eleito governador nas próximas eleições.

Segundo Mendes, as declarações de que ele seria controlado por terceiros não são novidade em sua vida política e citou até mesmo à época em que assumiu a administração pública da capital após o tucano Firmino Filho. Sílvio destacou ainda que não há nenhuma possibilidade de ser controlado pelo ministro.

“Lá atrás, quando eu comecei minha atividade política, disseram que o Firmino ia mandar em mim. Não mandou. Agora, disseram que eu não teria viabilidade política, que a maioria dos prefeitos do Progressistas não me aceitava. Aceitaram e vieram mais. Terceiro que eu vou ser mandado pelo Ciro. Nenhuma possibilidade [do Ciro mandar em mim]. Em nenhum momento nós fizemos acordo dessa natureza até porque, se houvesse tentativa, eu não aceitaria. O Ciro nunca fez esse tipo de proposta. Eu confio nele”, relatou.

Ainda de acordo com o pré-candidato, sem o Progressistas a viabilidade para concorrer ao cargo majoritário em outubro não seria possível e que esta é a primeira vez na história da política no Piauí que a oposição terá fortes chances de assumir o controle do Palácio de Karnak.

Sem o Ciro, sem o Progressistas eu não seria candidato. Como não deu certo com Wall, com o Firmino, com o Luciano e comigo. Então, é preciso ter uma base partidária que seja robusta e nós temos. Pela primeira vez na história do Piauí a oposição está em posição e com possibilidade real de ganhar uma eleição. Então isso assusta”, disse.

“Eu só sou candidato, primeiro pelo partido do Firmino, segundo por uma aliança com o Progressistas. Eu jamais seria candidato sem ter uma aliança com Progressistas que está presente, praticamente, em todos os municípios. A agenda que é feita eu nem interfiro, para onde marca a agenda eu vou. Estou sendo cada vez mais feliz e eu me sinto bem fazendo isso”, completou.

Com informações do Oito Meia

Gleison Fernandes
Gleison Fernandeshttps://portalcidadeluz.com.br
Editor Chefe do Portal Cidade Luz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Entra em vigor lei que cria o Dia Nacional da Natação

A Lei que institui o Dia Nacional da Natação para ser comemorado dia 2 de agosto foi sancionada pelo...

Secretaria de Saúde de Marcos Parente realizará mutirão de reforço da vacina contra a Covid nos dias 06, 07 e 08 de julho

Outra informação repassada pela secretária Karla, foi a importância de levar o cartão de vacinação para ser atualizado. A Prefeitura...

Júlio César apresenta projeto que prevê redução no preço da gasolina para R$ 5,00

O deputado federal se reúne nesta terça-feira (05/07) com o presidente da Câmara , Artur Lira, em Brasília, para...

Palácio do Planalto age para evitar mudanças na PEC Eleitoral e não atrasar votação; ideia é pagar benefícios este mês

Governo quer votação até quarta-feira, com objetivo de pagar benefícios neste mês O governo federal está negociando com lideranças da...
spot_img

Brasil tem média de 214 mortes causadas pela covid-19 por dia

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o país tem 672.033 óbitos e 32.535.923 casos confirmados da doença. O...

Luva de Pedreiro compartilha foto de mansão: “conforto para os meus pais”

Na publicação, o baiano falou sobre a alegria de poder dar conforto para os seus pais, que sempre trabalharam...
spot_img

Posts Recomendados