G13No skate, Brasil conquista a primeira medalha na olimpíada...

No skate, Brasil conquista a primeira medalha na olimpíada de Tóquio

-

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A primeira medalha brasileira nas Olimpíadas de Tóquio foi conquistada na estreia do skate nos Jogos, com Kelvin Hoefler. Neste domingo (25), ele faturou o prata na categoria street, com 36.15 pontos.

Disputando em casa, o japonês Yuto Horigome foi medalha de ouro, com 37.18. Jagger Eaton, dos EUA, foi prata com 35.35.

O atleta de 28 anos natural de Itanhaém, que cresceu no Guarujá e hoje mora na Califórnia, tem um histórico de sucesso na modalidade (campeão da Street League em 2015) e conseguiu repeti-la no ambiente totalmente novo para o skate nas Olimpíadas.

Ela começou a andar aos 9 anos, quando o pai, Eneas de Souza, policial, e a mãe, Roberta Hoefler, dona de casa, deram um skate de presente para o garoto e montaram uma pequena rampa na garagem, já que no Guarujá não havia locais adequados para a prática.

Kelvin Hoefler exibe a primeira medalha de prata da história do skate olímpico, no pódio de Tóquio 2020 — Foto: REUTERS/Toby Melville

Ele também surfava até a adolescência, mas as águas geladas o afastaram do mar e o fizeram se firmar nas pistas, ou nas ruas.

Desde cedo, Kelvin queria se estabelecer nos EUA em busca da carreira profissional. A competição que mudou tudo ocorreu em 2014, na África do Sul, quando ele faturou um na época inimaginável prêmio de US$ 100 mil. Isso lhe permitiu fincar raízes na Califórnia.

A final, com oito skatistas classificados após as eliminatórias, foi disputada sob sol forte e temperaturas acima de 30ºC no parque de esportes urbanos de Ariake, no início da tarde no Japão.

O Brasil também tinha outros dois atletas na competição, Giovanni Vianna e Felipe Gustavo, que terminaram a classificação em 12º e 14º, respectivamente.

Felipe Gustavo, 30, natural de Brasília, foi responsável pela inauguração do skate nos Jogos, como primeiro atleta a dar uma volta na primeira bateria.

Ele disse que normalmente acharia melhor ficar mais para o final, quando os critérios dos juízes estão mais claros, mas que nesse caso recebeu a notícia com muito prazer.

“Eu me senti honrado de ser o primeiro skatista da história a dropar. E eu tinha na minha cabeça que precisava acertar as primeiras manobras, porque todo mundo ia ligar a televisão, nunca viu o esporte na TV, aí vai ligar e o cara erra uma manobra?”, brincou.

“Depois que acertei a primeira linha, falei ‘nossa, que felicidade’. Foi um sentimento que nunca tive antes e só tenho a agradecer o skate por ter me proporcionado isso. Fizemos história. O skate salva.”

Folhapress

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Dr. Pessoa baixa decreto determinando retorno imediato das aulas presenciais em Teresina

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB), decretou o retorno imediato das aulas presenciais em todas a rede municipal...

Fiocruz reforça tendência de queda na ocupação de leitos da covid-19

Segundo Boletim Observatório, nenhum estado está na zona crítica. Com exceção do Espírito Santo e do Distrito Federal, onde foi...

Coordenadoria Estadual da Mulher e Prefeitura de Guadalupe informam serviços do Ônibus Lilás, no próximo dia 28

A Secretaria da Mulher e da Diversidade Sexual é parceira do evento, que acontecerá na terça-feira (28), às 8h,...

Campanha de vacinação de animais começa dia 25 de setembro

No Piauí há previsão é de vacinar 502.275 cães de 226.785 gatos. A campanha anual de vacinação antirrábica de 2021...
spot_img

Nutricionista explica a importância da alimentação na depressão

Uma alimentação equilibrada e saudável não é apenas benéfica à saúde do corpo. Como aquele antigo ditado já diz,...

Pesquisa Ipec mostra Lula com mais de 20 pontos à frente de Bolsonaro

Em ambos os cenários, Lula tem mais intenções de voto do que todos os outros possíveis candidatos somados. Pesquisa Ipec...
spot_img

Posts Recomendados