CidadesMinistério Público pede à Justiça que Flordelis e outros...

Ministério Público pede à Justiça que Flordelis e outros réus sejam levados a júri popular

-

spot_img

Flordelis é suspeita de ter arquitetado o plano, convencer pessoas de práticas reiteradas de crimes, ocultar provas, além de ter financiado o homicídio do marido.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) encaminhou à Justiça um pedido para que Flordelis e outros oito réus acusados de envolvimento no assassinato do pastor Anderson do Carmo sejam levados a júri popular. A solicitação é assinada pelo promotor Carlos Gustavo Coelho de Andrade.

Flordelis

Além de Flordelis, o MP pediu que Marzy, Simone, André, Rayane, Flávio, Adriano, Andrea e Marcos também sejam levados a Júri Popular. Porém, outros dois réus no processo (são 11 no total), Carlos Ubiraci e Lucas, ficaram de fora desse pedido, por falta de “elementos maduros” que justificassem que eles fossem encaminhados ao Tribunal do Júri.

A juíza Nearis dos Santos Arces, da 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Niterói vai decidir se aceita ou não o pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro. A magistrada já tomou conhecimento das alegações do MP, e intimou as defesas para que estas apresentem suas alegações finais no prazo de 10 dias, contados a partir da última quinta-feira (4).

O MPRJ informou ter identificado um “gigantesco acervo de provas” contra Flordelis e os demais réus. A deputada Flordelis é tida como a mentora e principal articuladora da trama. O MP chamou a prática em família de “verdadeira execução” do pastor Anderson.

Flordelis é suspeita de ter arquitetado o plano, convencer pessoas de práticas reiteradas de crimes, ocultar provas, além de ter financiado o homicídio do marido. Ainda segundo o MP, ela pagou pela arma usada para matar o pastor Anderson, no dia 16 de junho de 2019, na garagem de sua casa, em Niterói, RJ.

Conforme apontado pelo MP do Rio, Anderson do Carmo foi morto por motivações financeiras e busca por poder familiar. Flordelis estava incomodada com o controle exercido por Anderson entre seus filhos, principalmente no que dizia respeito às finanças da casa.

Para ensejar a solicitação contra Flordelis e os demais suspeitos do crime, o MP citou os crimes de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio por envenenamento (foram ao menos seis), uso de documentos falsos e associação criminosa.

Com informações da CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Recentes

Em meio à pandemia, cresce procura por microfranquias

Existem cerca de 600 redes de microfranquias no país e investimento para se tornar um franqueado chega até R$...

Wellington Dias prorroga medidas restritivas até o dia 18 de abril; veja o que pode funcionar

A novidade é que o toque de recolher será a partir de 22h. Na sexta (16), sábado (17) e...

Senador Ciro Nogueira vai propor inclusão de governadores e prefeitos na CPI da Covid

O presidente do Progressistas, senador Ciro Nogueira (PI), disse nesta sexta-feira, 9, que vai sugerir aos colegas senadores que...

Quanto tempo dura a proteção das vacinas contra a Covid-19?

Pesquisadores analisam o comportamento da imunidade nos vacinados e estão verificando que as vacinas seguem protegendo quem já tomou....
spot_imgspot_img

Saiba como denunciar agressões contra crianças; em 2020, foram 95 mil casos

Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, entre 80% e 90% dos casos de violência...

“Bolsonaro é forte candidato a ser o 1º presidente a não se reeleger”, diz Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), avalia que o presidente Jair Bolsonaro enfrenta o seu pior...
spot_img

Posts Recomendados